agencia

Notícias

Atualizado em 02/12/2016 às 18h57

Prefeitura de São Luís integra campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito Aedes aegypti

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís integra campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito Aedes aegyptiAs ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, colocadas em prática pela Prefeitura de São Luís, receberam elogios do secretário executivo de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Jair Tannús, que esteve nesta sexta-feira (2) em São Luís para o lançamento da campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito. O secretário, acompanhado da diretora de Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Zilda Veloso, visitou o Ecoponto de descarte de pneus instalado na Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp). A Prefeitura de São Luís foi a primeira das regiões Norte e Nordeste do país a criar um Ecoponto para este fim.

Jair Tannús foi recebido pelo secretário da Semosp, Antônio Araújo, que explicou o trabalho que vem sendo feito pela Prefeitura. Durante a visita, o secretário do Ministério de Meio Ambiente acompanhou o carregamento de quase 40 toneladas de pneus pela empresa Reciclanip, com quem a Prefeitura mantêm parceria visando garantir o descarte correto desse tipo de resíduos.

"É muito bom o trabalho que está sendo feito aqui. Todos os níveis de governo unidos no sentido de enfrentar esse mosquito que tem causado tantos males para a população brasileira. No entanto, nenhum esforço dos três níveis de governo será exitoso se não houver o apoio da população. Temos que olhar para o nosso quintal, para o quintal do nosso vizinho, para que a gente possa eliminar definitivamente todos os focos de acumulo de água que são criadouros do mosquito", disse Jair Tannús, destacando que não só os pneus, mas todo lixo inservível tem que ter descarte adequado.

Em conversa com o secretário Antônio Araújo, o secretário do MMA ficou satisfeito com os números de pneus que são recolhidos em São Luís. Nos últimos três anos, segundo informou o secretário da Semosp, foram tirados de circulação cerca de 300 mil pneus que são destinados à reciclagem.

"Um dos pontos que temos que destacar no recolhimento dos pneus é a saúde pública. São cerca de 80 mil pneus que são retirados das ruas. A função da secretaria é trabalhar para aumentar a quantidade de pneus recolhidos em nossa capital", disse Antônio Araújo, que estava acompanhado do superintende de Limpeza, Nelson Buriti e da coordenadora de Limpeza Pública da Semosp, Valéria Leão.

A diretora de Ambiente Urbano, Zilda Veloso, disse que a Prefeitura de São Luís, ao estabelecer uma parceria com a indústria Reciclanip, que recolhe os pneus e dá uma destinação adequada, está realizado um importante trabalho de controle do mosquito. "É importantíssimo que cada um faça sua parte. Cada Prefeitura pode fazer isso, estabelecer uma parceria, porque não se faz trabalho sozinho, existe uma responsabilidade de fabricantes e exportadores e de todos no controle do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika", disse.

AÇÕES

A Prefeitura de São Luís, empenhada em combater o inseto que transmite dengue, vírus Zika e febre chikungunya, tem intensificado ações de vigilância. Uma delas e que integra a campanha de Mobilização Nacional contra o Mosquito, ocorreu nesta sexta-feira (2), na Cidade Olímpica. A ação, promovida pela Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), envolveu cerca de 400 profissionais, que saíram em caminhada pelas ruas e avenidas da comunidade.

A Mobilização Nacional contra o Mosquito tem como objetivo intensificar, com a proximidade do verão, a atuação contra o transmissor da dengue, vírus Zika e febre chikungunya. As ações são articuladas entre prefeituras, estados e população.

Em São Luís, o Governo Federal foi representado pelo ministro substituto do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, acompanhado pelo secretário de Recursos Hídricos do Ministério, Jair Tannús e pela a diretora de Ambiente Urbano, Zilda Veloso.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, a ação na Cidade Olímpica teve como finalidade sensibilizar as pessoas para que percebam a importância de combater os criadouros do Aedes aegypti. "Pesquisas apontam que 98% dos focos de mosquito estão dentro das residências, por isso, é fundamental orientar os moradores para a importância da prevenção e dos cuidados, que devem ser permanentes", destacou a secretária.

Os agentes de endemias visitaram 13.922 residências e fizeram vistorias. A Cidade Olímpica é apontada pelo Levantamento Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) como um dos locais com maior número de notificações de dengue, febre chikungunya e zyka vírus, doenças transmitidas pelo mosquito. "A coordenação do Programa de Combate à Dengue tem realizado ações num esforço coletivo para diminuir a incidência desses agravos na capital maranhense", afirmou o coordenador Pedro Tavares.

AÇÕES NAS ESCOLAS

Estudantes de escolas da comunidade receberam equipes de Educação em Saúde para assistir a espetáculos de teatro de fantoches e palestras, relacionados à temática de prevenção das doenças causads pelo mosquito. Os pequenos alunos do Jardim de Infância Airton Senna ficaram eufóricos com as atividades. "Essas crianças, na faixa etária de 2 a 4 anos, são espertas, inteligentes e observadoras. Tenho certeza que levarão o que aprenderam para suas casas e serão multiplicadores para seus familiares", disse a gestora da escola, Maria Joaquina Barros.
A programação contou ainda com recolhimento de bagulho volumoso, pneus e nebulização espacial, com carro fumacê.

Em 2016, a Prefeitura de São Luís realizou 17 ações da campanha "Todos na Guerra contra o Mosquito Aedes aegypti", visitando 78.211 imóveis de janeiro a junho. Além disso, há uma rotina de visitas sistemáticas nos bairros que compõem os sete distritos sanitários de São Luís.

A Semus destaca as ações do Selo Legal, que inspeciona os estabelecimentos e verifica se estão de acordo com as normas e procedimentos, fundamentais para evitar a proliferação do Aedes aegypti.

Até o dia 14 de dezembro, as equipes da vigilância visitarão os bairros Barreto, Coroado, Alemanha e João Paulo. O programa também realiza ações, junto com as equipes da Vigilância Sanitária, nas feiras e mercados com o intuito de orientar os feirantes e consumidores sobre os cuidados contra o mosquito Aedes aegypti.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem