agencia

Notícias

Atualizado em 09/03/2017 às 18h38

Prefeitura amplia participação feminina no Programa de Aquisição de Alimentos

Prefeitura amplia participação feminina no Programa de Aquisição de Alimentos

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura amplia participação feminina no Programa de Aquisição de Alimentos
Em mais uma etapa do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), da Prefeitura de São Luís, foram contempladas 220 famílias do bairro Anjo da Guarda com cestas de produtos da agricultura familiar. A entrega foi na tarde desta quinta-feira (9), no Centro de Referência e Assistência Social (Cras) da área. São mais de 30 itens incluindo hortifrutis - frutas, legumes, verduras - e farinha. O PAA é uma das importantes ações sociais da gestão municipal, executada pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa).

Se de um lado fica feliz quem recebe os alimentos, do outro a alegria também é grande por parte de quem cultiva os alimentos, especialmente das mulheres agricultoras que hoje são maioria no PAA. Este número mais que dobrou do ano passado para este ano, pois em 2017, são 115 as fornecedoras cadastradas, o que representa 64% do total de participantes - em 2016 este percentual era de aproximadamente 33%.

A participação expressiva resulta das estratégias desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís que, por meio Semsa, tem investido em políticas públicas de valorização das mulheres nas mais diversas áreas. O trabalho de mobilização tem como foco estimular o maior envolvimento das agricultoras.

"Temos trabalhado para valorizar a importância da mulher na cadeia produtiva rural e elevar sua autoestima. As ações desencadeadas na gestão reforçam a participação das produtoras rurais para que se estabeleça uma relação de igualdade e de oportunidades nesse cenário", reiterou o prefeito Edivaldo.

As mulheres têm atenção especial devido sua peculiaridade no meio rural da produção. Em sua maioria, essas comunidades são comandadas por homens e cabe à mulher papel secundário na preparação dos produtos para venda.

A partir destas atividades intermediárias, a participação das mulheres produtoras vem crescendo e qualificando o papel delas nas atividades de comercialização, melhorando a renda e ajudando a promover a autonomia econômica.

O programa já mudou a vida da produtora Sônia Maria de Sousa Lira, 51 anos, que integra a comunidade São João, em Itapera. Participando da ação pela primeira vez, Sônia tem como resultados o aumento da renda familiar em mais que o dobro e mais autonomia e participação nas decisões das etapas de produção. "O programa dá essa oportunidade de nós, mulheres, ficarmos mais envolvidas, de tomar mais decisões e a partir dessa participação somos também mais ouvidas. Para mim, é uma felicidade fazer parte e saber que tudo que a gente produz vai ser aproveitado", enfatiza.

Para a agricultora Maria Alice, da comunidade Tajipuru, o programa conseguiu estimular as produtoras a melhorar os cultivos e participar ainda mais. "É muito significativa as melhorias que o programa trouxe para nós. Muitas produtoras se animaram a fazer parte do programa sabendo que estão garantindo o melhor para suas famílias", avalia.

BENEFICIADOS

Na ocasião das distribuições, o vice-prefeito Julio Pinheiro, que esteve representando o prefeito Edivaldo, pontuou o momento especial desta etapa do programa. "É uma ação importante para os agricultores, para os beneficiários e para a cidade por movimentar a economia, valorizar a produção rural e garantir trabalho e renda para esse ciclo produtivo. O compromisso do prefeito Edivaldo é manter e melhorar ainda mais esta ação para alcançar mais famílias e garantir alimento saudável na mesa de quem precisa", enfatizou o vice-prefeito, que considerou este um momento especial por ser morador do bairro há mais de 40 anos.

A secretária municipal de Segurança Alimentar (Semsa), destacou que todo o trabalho realizado no PAA é com fins à satisfação das famílias e agricultores incluídos. "O programa mostra que vem cumprindo essa meta e por isso tem o apoio dos beneficiários. Nosso empenho é para que esse alimento nutritivo seja acessível aos que necessitam, diminuindo o índice de insegurança alimentar e estimulando o aumento da produção rural", disse Fatima Ribeiro.

O PAA reforça a alimentação de milhares de famílias e estimula para que possam adotar hábitos alimentares melhores, avalia a secretária municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Andreia Lauande. "Este significativo programa da Prefeitura contribui para que as famílias atendidas tenham mais saúde, mais qualidade de vida. Com o programa, se consolidou um importante direito às famílias, fruto da ação do prefeito Edivaldo", enfatizou Andreia Lauande.

Para a dona de casa Marizete Alves Costa, 25 anos, o PAA contribui para a boa alimentação e economia doméstica. "A gente ganha alimentos que muitas vezes não temos condição de comprar e é uma ajuda e tanto. Gostei muito do programa", disse ela que está grávida de oito meses e estava acompanhada da filha Grazielle, de três anos.

A aposentada Helena Maria Reis Borges, 63 anos, destacou que o programa "faz o que nenhum outro realizou entregando alimentos de muito boa qualidade e que todo mundo pode consumir". Na avaliação dela, o programa é o mais importante da gestão. "O prefeito acertou quando garantiu este programa para São Luís. Ele nem imagina quantas pessoas são gratas por isso. Parabéns", disse.

Recebendo os alimentos pela segunda vez, a lavradora Felismar Ferreira Silva, 59 anos, aponta a variedade de produtos como o maior beneficio do PAA. "São muitos e bons alimentos. Tem frutas variadas, muita verdura e legume e coisas que são caras, que nem todo mundo pode ter em casa. Eu aprovo esse programa", enfatizou.

O PAA é realizado em parceria com o Governo Federal. A Secretaria de Assistência Social identifica o público apto a receber as cestas; e a Agricultura e Pesca (Semapa), auxilia na organização dos alimentos junto aos agricultores.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem