agencia

Notícias

Atualizado em 10/04/2017 às 16h29

Projeto 'Dançando e Educando', da Prefeitura de Sâo Luís, prepara ação para o Dia da Dança

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Projeto ’Dançando e Aprendendo’ retorna atividades e prepara ação para o Dia da DançaOs passos bem delicados, mas firmes. Olhares atentos e interessados em ir mais além. Leveza e disciplina marcaram o retorno das aulas do projeto 'Dançando e Educando', realizado pela Prefeitura de São Luís. A iniciativa, executada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e coordenada pela primeira-dama, Camila Holanda, proporciona o aprendizado do ballet a 300 crianças e jovens da rede municipal de ensino. No cronograma deste mês, aulas serão intensificadas com uma programação especial, comemorativa ao Dia Internacional da Dança – 29 de abril.

Para marcar a data, a coordenação do projeto prepara uma série de atividades que ocorrerão na semana comemorativa. A programação está em fase de planejamento e contará com aulas extras com as turmas, apresentações de dança, aula de jazz, vídeos sobre o tema e roda de conversa com as crianças.

A receptividade, comprometimento e evolução das crianças e jovens no projeto têm sido positivo, destaca Camila Holanda. "Temos recebido uma resposta muito boa, pois o sonho destas crianças é se tornarem profissionais na arte do ballet e sabemos o quanto é importante pois estimula a disciplina e a desenvoltura nas crianças. Uma iniciativa inovadora e pioneira do prefeito Edivaldo ao oportunizar a arte como programação diferenciada aos estudantes, quando, em geral, são oferecidas atividades esportivas", avalia Camila Holanda.

A primeira-dama informa que a proposta é ampliar o projeto, levando este aprendizado a mais estudantes da rede municipal de ensino. "Pretendemos expandir a ação para outras unidades da rede pelos benefícios constatados e por saber da importância de atividades aliadas ao ensino formal. Só vejo pontos positivos e a viabilidade de trabalhar a arte nas escolas. Com determinação e planejamento, o prefeito torna possível esse aprendizado aos estudantes. É uma semente que vai germinar e se ampliar, sempre pensando no melhor para as crianças e que influi positivamente no rendimento escolar", reitera Camila Holanda.

"As atividades serão voltadas ao público do projeto, que são as crianças e seus familiares. estamos preparando uma programação interna para lembrar esta importante data para o ballet e a arte da dança", destacou a renomada bailarina maranhense e professora do projeto, Débora Buhatem.

Em grande parte, as turmas são formadas por crianças e jovens que nunca haviam tido contato com o ballet ou qualquer outra dança. Mesmo assim, a professora avalia que o aprendizado tem sido satisfatório. "Os alunos têm absorvido o que é repassado e demonstrado que possuem todas as condições de crescer e aprender esta arte. Tenho muita confiança na capacidade de todos eles", disse.

FORMAÇÃO

Segundo a professora, a formação média de um profissional do ballet é de oito anos. Entre as idades de oito e nove anos as possibilidades são ainda maiores e o aprendizado mais breve, devido à consciência corporal que essas crianças possuem. "As aulas são pautadas na repetição. O ballet é repetição de passos. Ensaiamos um mesmo ciclo mensalmente e com isso, os alunos têm absorvido tranquilamente o cronograma", reiterou Buhatem.

Para a estudante Brielle dos Santos Setúbal, de sete anos, a oportunidade de participar do projeto é a concretização de um sonho. "Eu sempre via na televisão e gostei. Então, eu queria aprender a dançar e estou gostando muito das aulas. Estou achando muito boas e fáceis de aprender até agora", disse a menina.

As aulas ajudaram a melhorar o aprendizado na escola para Marcella Luíza Borges Garcia, de oito anos. "Me ajudou a gostar mais de estudar e eu sempre gostei de ballet. Estar aqui é muito bom e espero ser uma bailarina um dia", reiterou.

As turmas são formadas por crianças e jovens entre 6 e 14 anos de idade. A chance de integrar o projeto abriu um novo horizonte aos meninos e meninas participantes. Pensando em atender esta demanda e realizar o desejo destas centenas de crianças, a Prefeitura montou o projeto artístico. "Para essas crianças é mais que uma oportunidade de aprender os passos de uma dança, mas també uma chance de se aprimorar e, quem sabe, serem bailarinos profissionais no futuro. É um projeto lindo, do qual me orgulho de fazer parte e em poder somar para que alcancem esse sonho", enfatizou a bailarina.

HABILIDADES

Durante as aulas, os alunos são avaliados considerando suas habilidades técnicas e artísticas, seu conteúdo de musicalidade, sua forma de expressão, capacidade de alongamento, flexibilidade e desempenho artístico. No ballet, as crianças exploram outras habilidades como a atenção, disciplina, organização, relacionamento interpessoal e a convivência em equipe. "A dança estimula diversas facetas das crianças e agrega conhecimentos que elas podem levar para a vida. Nem todos aqui vão seguir os caminhos da dança, mas levarão consigo um aprendizado inestimável que esta arte agrega", disse.

As crianças recebem ainda aulas teóricas e práticas e participam de seminários e discussões em grupos sobre temas relacionados à formação básica do cidadão, à saúde, meio ambiente, valores éticos, políticos e morais, justiça social e outros temas de interesse da arte.

Fardamento e demais acessórios são garantidos gratuitamente aos alunos. O kit inclui colant, sapatilha e meia para meninas; e blusa, short e sapatilha para os meninos. Os alunos são distribuídos em quatro turmas, nos horários da manhã e tarde, com aulas terças e quintas para alunos de quatro a sete anos; e as segundas, quarta e sextas, para alunos de oito a 14 anos. As aulas são realizadas na sede da creche Maria de Jesus Carvalho, na Camboa, em sala preparada e adaptada para o projeto.

HOMENAGEM À ARTE

O Dia Internacional da Dança é comemorado em 29 de abril. A data homenageia uma das manifestações artísticas mais antigas que existem. O Dia da Dança foi criado em 1982 pelo Comitê Internacional da Dança (CID) da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

O dia 29 foi escolhido em homenagem a Jean-Georges Noverre, mestre de ballet francês. Ele ficou conhecido por ter escrito uma das mais importantes obras sobre a história da dança 'Lettres sur La Danse' ou 'As cartas sobre a dança'. A data também está associada a Marika Gidali, bailarina co-fundadora do Ballet Stagium, em São Paulo, que também nasceu no dia 29 de abril.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem