agencia

Notícias

Sábado, 24/06/2017 - 08h37

Terceira edição da Feirinha São Luís acontece neste domingo (25) na Praça Benedito Leite

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Feirinha São Luís movimenta grande público aos domingosA calmaria e silêncio aos domingos na Praça Benedito Leite, localizada no Centro Histórico, ficaram no passado. Desde o último dia 11 de junho, quando a Prefeitura inaugurou a Feirinha São Luís, o espaço, que antes era pouco povoado aos domingos, ganhou uma cara nova, com atrações culturais que agitam o público, além da diversidade da gastronomia e oferta de produtos agrícolas vindos direto da zona rural da capital.

"Estamos trabalhando incansavelmente para que o sucesso continue em todas as edições da Feirinha São Luís, que reúne a população no local e reocupa o Centro da capital, gerando emprego e renda, além de entretenimento para turistas e moradores da cidade", explicou o titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), Ivaldo Rodrigues.

A estudante paraibana que mora em São Luís há 13 anos, Adriane Andrade da Costa, esteve presente na última edição do evento e achou o projeto muito interessante. "Além de poder incentivar os agricultores locais, que podem aumentar sua renda e produção com o crescimento da demanda, gera mais economia para o Estado. É a valorização do que tem de melhor no Maranhão" disse a estudante.

CULTURA

Durante a feirinha, as atrações culturais se revezam animando os presentes e, ao mesmo tempo, divulgando as manifestações locais. Nesta edição, as apresentações começam às 8h, com o som do berimbau do Centro de Capoeira Angola Matroá; na sequência, às 9h, o couro aquecido do tambor de crioula Arte Nossa faz a alegria do público; às 10h entra a Banda do Bom Menino, dando continuidade aos festejos juninos; já às 11h, o sotaque de orquestra do boi Brilhoso do Sol e Mar traz mais cores à feirinha; às 12h, a quadrilha Mocinha do Sertão dita a festa, que segue às 13h com a irreverência do cacuriá da Fé em Deus. Às 14h, o forró Pé de Serra.com fecha as apresentações.

"Paralelo ao viés cultural, a Feirinha São Luís vai se fortalecendo como espaço de lazer, de comércio, de interação social. Famílias inteiras podem aproveitar para curtir a praça e ainda levar para casa produtos tipicamente maranhenses", enfatiza o secretário Ivaldo Rodrigues.
Participam da feirinha 11 polos que comercializam produtos diversos a preços competitivos distribuídos em 61 barracas, sendo 25 para produtores rurais, 25 para artesanato e 11 para gastronomia, além dos food trucks.

GASTRONOMIA

A novidade desta edição é a abertura do Restaurante Escola Senac durante os domingos. Referência no Maranhão pela qualidade de ensino transmitida aos alunos, aliada à excelência no atendimento e demais serviços oferecidos aos clientes, o restaurante vai agregar valor também ao projeto da feirinha, com um cardápio diferente e variado.

Para o diretor regional do Senac, Ahirton Lopes, a instituição que atua na região por meio do trabalho desenvolvido no Restaurante Escola ao longo de 25 anos, não poderia deixar de apoiar o projeto. "Recebemos a proposta com muita alegria e não vamos medir esforços em atender ao público visitante da Feirinha São Luís, que já sabemos que é formado, em grande parte, por turistas e admiradores da gastronomia e cultura maranhense", destacou Ahirton Lopes.

Na Barraca do Chef, que dá espaço a nomes reconhecidos da culinária maranhense e apresenta ao público pratos diferenciados, tradicionais e novidades, quem comanda o espaço neste domingo é a chef Cila Brandão, do Restaurante Armazém do Chef.

No evento são expostos e comercializados produtos e subprodutos da agricultura familiar, como frutas, legumes, verduras, hortaliças, doces, compotas, queijos e comidas típicas do estado.

A iniciativa reúne órgãos do município, Banco do Nordeste, Governo do Estado, Supermercados Mateus, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Associação Comercial do Maranhão (ACM).

Apoiam ainda o evento, o Senac, Academia Maranhense de Letras, Associação dos Moradores do Centro, Secretaria de Estado da Cultura e Turismo, Iphan-MA, Arquidiocese de São Luís, Sindicado dos Trabalhadores Trabalhadoras Rurais de São Luís.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem