agencia

Notícias

Atualizado em 05/12/2017 às 18h36

Prefeitura de São Luís e parceiros realizam seminário sobre educação integral

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Parceiros se reuniram para discutir Educação Integral em evento na UFMAFoi realizado nesta terça-feira (5), o seminário "Os Nós da Rede: olhares que tecem a Educação Integral", uma parceria entre a Rede de Educação Integral, Prefeitura de São Luís - por meio das secretarias municipais de Educação (Semed) e Criança e Assistência Social (Semcas) - Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), Fundação Itaú e Universidade Federal do Maranhão (UFMA), além de organizações da sociedade civil. O evento teve como objetivo possibilitar reflexões e fortalecimento de práticas educativas para uma atuação em rede na efetivação do direito à educação integral de crianças, adolescentes e jovens.

O secretário de Educação, Moacir Feitosa, destacou que a união entre parceiros traz resultados significativos. "Isto nos motiva para que continuemos a consolidar o trabalho que estamos realizando em parceria, parceria esta que também é amizade, solidariedade, ética profissional de todos que fazem educação e assistência social em São Luís," ressaltou o titular da Semed.

A Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social dispõe de uma rede conveniada e socioassistencial que desenvolve o conceito de trabalho complementar na educação integral para a formação de crianças e adolescentes. Este papel da assistência na educação integral se caracteriza pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), com execução direta pelos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) ou indireta, via parceria com 58 instituições conveniadas.

Para a secretária adjunta de Gestão, Nazareth Garcês, o momento é de agradecimento e de consolidar a parceria com a política de assistência. "Eu agradeço a toda equipe da Semcas que vem se empenhando para que esse trabalho seja realizado e chegue a quem realmente precisa", afirmou a gestora.

Daiana Roberta Silva Gomes, representante da Rede de Educação Integral, explicou que o projeto é um diálogo entre diversos setores, pessoas, organizações e sociedade civil que permite construir um conjunto de ações integradas capazes de responder com maior eficiência aos desafios propostos pela educação integral. "Para que territórios, escolas e instituições educativas respondam a esse desafio, é necessário que se forme uma rede capaz de olhar para as diversas dimensões do indivíduo: física, intelectual, social, afetiva e simbólica", disse.

Representando a Fundação Itaú Social, Ana Maria Cavinato, comentou que o primeiro passo foi dado em 2015, quando mobilizadores do Prêmio Itaú Unicef aceitaram o convite de fazer uma rede em São Luís.

Durante a programação, os presentes ao seminário puderam aprofundar discussões sobre as políticas de educação integral, por meio de apresentações culturais e rodas de conversas.
Estiveram presentes à mesa de abertura Francisco Gonçalves, secretário Direitos Humanos e Participação Popular; Maria de Jesus Gaspar Leite, secretária adjunta de Ensino; Arsênia Formiga, superintendente do Ensino Fundamental; Daniela Araújo, superintendente de Proteção Básica da Semcas; Maria Lenir, da organização social Obras Sociais Frei Antônio Sinibaldi, do território São Francisco; José Cláudio Barros, representando o CIEDS; e Francisca Lima, a professora da UFMA.

MAIS EDUCAÇÃO

As unidades básicas da rede municipal de educação usam o contraturno escolar em atividades lúdicas e de desenvolvimento motor, integração e formação cidadã. As práticas são desenvolvidas através do programa Mais Educação, de iniciativa do Governo Federal e executado em parceria com estados e municípios. Na Prefeitura de São Luís, o programa é coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

O programa Mais Educação oferece oficinas a estudantes da rede municipal, que são realizadas nas escolas ou em espaços alternativos da comunidade, sempre no turno contrário ao das aulas – quem estuda pela manhã, participa das oficinas à tarde, e vice-versa, com finalidade de contribuir para a melhoria da aprendizagem, por meio da ampliação do tempo de permanência de crianças, adolescentes e jovens matriculados em escola pública, mediante oferta de educação básica em tempo integral.

Atualmente, 47 unidades de Educação Básica participam do programa Mais Educação em São Luís, o que contempla 11 mil estudantes e aproximadamente 150 monitores. Por meio do referido programa são desenvolvidas atividades de acompanhamento pedagógico, experimentação e investigação científica, cultura e artes, esporte e lazer, cultura digital, comunicação e uso de mídias, meio ambiente, direitos humanos, prática de prevenção aos agravos à saúde, promoção da saúde e da alimentação saudável.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem