agencia

Notícias

Segunda-feira, 26/03/2018 - 15h37

Prefeitura de São Luís avança na gestão de Resíduos Sólidos com inauguração do 10º Ecoponto

Com a entrega do Ecoponto Anil, a gestão do prefeito Edivaldo amplia para 91 o número de bairros atendidos, alcançando 30% da população da capital, cerca de 350 mil pessoas beneficiadas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

 Prefeito Edivaldo inaugurou Ecoponto do Anil nesta segunda-feira (26), com presença de estudantes do bairro

A partir da política de resíduos sólidos colocada em prática pelo prefeito Edivaldo, São Luís figura no cenário nacional entre as poucas capitais brasileiras que apresentam ações específicas nesta área. Com a entrega, nesta segunda-feira (26), do 10º Ecoponto para a população ludovicense, a Prefeitura de São Luís dá mais um passo importante no avanço desta política, ampliando  para 91 o número de bairros atendidos, alcançando 30% da população da capital e beneficiando 350 mil pessoas. O novo equipamento está instalado no bairro do Anil.

Os Ecopontos têm a proposta de ser um espaço voltado para o descarte adequado e contribuem para o desenvolvimento de outras políticas públicas em áreas como saúde, meio ambiente e infraestrutura. O prefeito Edivaldo, ao lado da primeira-dama Camila Holanda, destacou que o avanço das ações é resultado do comprometimento da gestão com o desenvolvimento das políticas públicas que visam à melhoria da qualidade de vida da população.

"Estamos muito satisfeitos com o trabalho realizado. A entrega do 10º Ecoponto é reflexo do esforço que vem sendo executado pelo poder público para tornar São Luís uma cidade cada vez mais limpa, melhor pra se viver e tem impactos muito positivos em outras áreas como a saúde pública e também o fortalecimento da consciência ambiental", disse o prefeito. Além do vice-prefeito, Julio Pinheiro e do secretariado municipal, participaram da inauguração o deputado federal Weverton Rocha e os vereadores Raimundo Penha, Fátima Araujo, Paulo Vitor, Marcelo Poeta e Pavão Filho.

Durante seu pronunciamento o prefeito disse ainda que "é um estímulo à parceria entre o poder público e a comunidade que pode e deve fazer sua parte para contribuir com a limpeza da cidade". Na ocasião Edivaldo anunciou, ainda, a construção de mais 10 Ecopontos em 2018 e dois centros de triagem para as cooperativas que recebem os materiais dos equipamentos.

Além do Anil, o Ecoponto beneficia moradores de bairros como Alto do Pinho, Aurora, Jardim Alvorada, Pão de Açúcar, Parque Seilândia, Parque Universitário, Vila Nossa Senhora da Conceição, João de Deus, Planalto Anil, Planalto Aurora, Residencial Turquesa e Sítio São José.

O vice-prefeito de São Luís, Julio Pinheiro acompanhou a inauguração do Ecoponto Anil. "A nossa cidade tem sido destaque nacional com as ações do poder público municipal para o tratamento adequado do lixo. Além de contribuir com uma cidade mais limpa, essa é uma ação que favorece os trabalhadores e trabalhadoras que atuam nas cooperativas de reciclagem em São Luís, gerando trabalho e renda para esses cidadãos", destacou o vice-prefeito.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, falou sobre a importância da política de gestão de resíduos sólidos. "Essa é uma determinação muito importante do prefeito Edivaldo porque trabalha com a educação ambiental. Precisamos destacar que poucos municípios no Brasil executam alguma política voltada para a reciclagem. 80 milhões de toneladas de lixo são geradas todos os anos e apenas 3% segue para a reciclagem, o que gera para a economia brasileira uma perda de cerca de R$ 120 milhões de reais", destacou.

 AVANÇOS

Os 10 ecopontos em São Luís estão distribuídos no Parque Amazonas, Angelim, Bequimão, Habitacional Turu, Jardim América, Jardim Renascença, Residencial Esperança, Cidade Operária, São Francisco e Anil. Desde maio de 2016, quando o primeiro Ecoponto foi entregue, mais de 11 mil toneladas de materiais recicláveis, entulho e outros resíduos foram recebidos nos locais.

Em comparação a outras capitais, os Ecopontos de São Luís destacam-se por serem unidades com maior capacidade de recebimento de resíduos, terem horário de funcionamento prolongado e não cobrarem taxas para o recebimento de resíduos específicos.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

 O estudante Guilherme Araújo ressaltou a importância da reciclagem

A inauguração do Ecoponto contou com a visita de alunos de escolas como a Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Sá Vale e o Instituto Divina Pastora. Conduzidos pelo Cidadão Limpeza, personagem de projeto de Educação Ambiental da Prefeitura de São Luís, os estudantes descobriram como funciona um Ecoponto e refletiram sobre a importância de jogar os resíduos no local adequado.

"Aprendi que não devemos jogar lixo na rua e que precisamos reciclar", disse o estudante Guilherme Araújo, 10 anos. "A gente precisa reciclar para salvar o mundo, senão no futuro não haverá mais árvores, oxigênio e animais", explicou João Vinícius Pontes.

ECOPONTOS

Os Ecopontos, que funcionam de segunda-feira a sábado, das 7h às 19h, são unidades para o recebimento de resíduos sólidos domiciliares passíveis de reuso ou reciclagem. São recebidos pelos espaços materiais como eletrônicos (televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc), entulhos (resíduos de construção civil como tijolos, telhas, gessos), madeira, óleo de cozinha, pneus, podas de árvore e resto de capina, recicláveis (plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc) e bagulhos volumosos (móveis, sofás, colchão, etc). Os materiais vão para cooperativas de catadores, entidades que fazem a seleção e a comercialização desse material.

Também prestigiaram a entrega do 10º ecoponto da cidade os secretários municipais Ivaldo Rodrigues (Agricultura, Pesca e Abastecimento), José Cursino (Planejamento), Delcio Rodrigues (Fazenda), Lula Fylho (Saúde), Antonio Araújo (Obras e Serviços Públicos), Conceição Castro (Comunicação), Mádison Leonardo Andrade (Urbanismo e Habitação) e Heryco Coqueiro (Segurança com Cidadania).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem