agencia

Notícias

Segunda-feira, 26/11/2018 - 14h55

Edivaldo firma acordo com 90 agricultores para nova etapa do Programa de Aquisição de Alimentos

Durante assinatura do Termo de Compromisso do Programa de Aquisição de Alimentos -PAA o prefeito destacou a relevância do programa tanto para os produtores quanto para as famílias beneficiadas e para a geração de emprego e renda

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo inicia nova fase do Programa de Aquisição de AlimentosO prefeito Edivaldo Holanda Júnior inicia uma nova fase do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) com a celebração, nesta segunda-feira (26), de Termo de Compromisso firmado com 90 agricultores familiares de São Luís cadastrados e habilitados para o fornecimento de hortifrutis para Prefeitura. A assinatura do documento possibilita a aquisição de produtos agrícolas que serão distribuídos a pessoas em situação vulnerabilidade social e insegurança alimentar. Implantado em 2015, o PAA em São Luís já distribuiu cerca de 600 toneladas de alimentos, alcançando cerca de 74 mil pessoas. O ato contou com a presença dos agricultores contemplados pelo programa. 

Na cerimônia de assinatura do termo, ocorrido no auditório Reis Perdigão, do Palácio La Ravardiere, sede da Prefeitura de São Luís, o prefeito Edivaldo destacou a importância do incentivo à agricultura familiar e anunciou que, nesta etapa do programa, além das famílias em situação de insegurança alimentar cadastradas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras), também serão beneficiados pacientes atendidos no Hospital da Criança e no Hospital da Mulher. O início das entregas desta fase está previsto para dezembro.

"Damos início a mais uma etapa desse programa tão importante para o fortalecimento da nossa zona rural, para a geração de emprego e renda no campo e melhoria da qualidade de vida de milhares de pessoas que se beneficiam diretamente dessa ação. O PAA é também uma grande ferramenta de inclusão socioprodutiva e de combate à insegurança alimentar no município. E a manutenção do programa em nossa cidade muito nos alegra porque sabemos o quão importante é o setor agrícola para o desenvolvimento social e econômico local", afirmou o prefeito Edivaldo, lembrando ainda que o bom desenvolvimento do PAA em São Luís lhe rendeu o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, na etapa estadual, no ano de 2017.

A secretária municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fatima Ribeiro, avalia o início de uma nova fase do PAA em São Luís como a consolidação de uma ação que tem promovido o desenvolvimento de diversas cadeias produtivas locais. "O prefeito Edivaldo tem empreendido grandes esforços para promover na cidade políticas de desenvolvimento social, econômico e humano. E o PAA tem esse viés, pois é um programa que vem mudando a vida de centenas de produtores rurais contemplados e das famílias que recebem esses alimentos adquiridos pela Prefeitura", observou a secretária, acrescentando ainda que a continuidade do programa reforça o avanço da política de segurança alimentar no município por incentivar a produção agrícola e garantir alimento de qualidade a quem mais precisa.

O presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais de São Luís, Sigisnando Rodrigues, participou do ato de assinatura do termo, ocasião na qual destacou a relevância da ação para a agricultura familiar local. "O pequeno agricultor em São Luís tem sido valorizado grandemente por essa ação que impacta positivamente na vida das pessoas e na economia da cidade. Sem dúvida, o PAA tem melhorado o setor agrícola local tanto no aumento da produção de alimentos como na qualidade de vida das pessoas agraciadas pelo projeto. A produção de alimentos é uma política que tem de ser levada a sério e isso nós temos visto acontecer em São Luís", disse o sindicalista.

PRODUÇÃO

No PAA são adquiridos hortifrutis cultivados em 24 polos agrícolas da Ilha localizados no Cinturão Verde, Matinha e Tajipuru, incluindo diretamente mais de 20 grupos produtores. Entre os produtos fornecidos estão abacaxi, abóbora, abobrinha, acerola, alface, banana (nanica e prata), batata doce, berinjela, caju, cebolinha, coco (d'água e seco), coentro, couve, farinha (de mandioca e d´água), feijão verde sem casca, limão, mamão (papaia e comum), maracujá, maxixe, mel de abelha, melancia, melão, milho, pepino, polpa (acerola, cajá, caju, goiaba e manga), quiabo, mandioca e vinagreira.

O agricultor familiar Luís Augusto Bastos, 49 anos, da comunidade Terra Sem Rumo, na região da Estiva, foi um dos agricultores a assinar o termo de compromisso no ato desta segunda-feira. "O PAA tem sido maravilhoso para todos nós que vivemos da agricultura de subsistência, pois tudo o que plantamos tem venda certa. Além da renda que adquirimos com a comercialização dos produtos, contribuímos para colocar alimento na nossa mesa e na de centenas de pessoas que necessitam", relatou Luís, que cultiva hortaliças e frutas na sua pequena propriedade.

A agricultora Ivanilda Costa Pereira, 55 anos, da comunidade do Coquilho, também participou do ato. Ela, que é produtora de hortaliças, afirma que o PAA mudou para melhor a realidade de sua família. "Houve um crescimento bastante significativo em nossa renda e melhorou nossa vida em todos os aspetos. Hoje, dentro das nossas possibilidades, conseguimos ter as coisas que sempre sonhamos ter", disse ela.

Já a jovem produtora agricultora Naiana Araújo Sodré, 30 anos, que participa pela primeira do programa, ressalta suas expectativas com a ação. "Vamos participar pela primeira vez do programa e estamos com muita expectativa de aumento da nossa produção e de obtermos um retorno positivo com esse incentivo", concluiu.

SEGURANÇA ALIMENTAR

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em São Luís é executado na modalidade Doação Simultânea, ou seja, recebido diretamente do produtor e distribuído ao beneficiário. Para esta nova fase, a equipe da Semsa realizou vários encontros com os produtores a fim de esclarecer sobre o programa. Foram avaliadas a capacidade produtiva e a estrutura da central e entrepostos de recebimento dos itens.

Os alimentos são distribuídos pela Semsa, em parceria com a Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas), nos Centro de Referência de Assistência Social (Cras) aos beneficiários inscritos em instituições sociosassistenciais - que trabalham com populações em risco de segurança alimentar e nutricional. O PAA é uma ação do Governo Federal, com contrapartida do Governo do Estado e executado pela Prefeitura de São Luís, para colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza e, ao mesmo tempo, fortalecer a agricultura familiar.

Também participaram do ato de assinatura do termo de compromisso os secretário municipais Nonato Chocolate (Agricultura, Pesca e Abastecimento), Ivaldo Rodrigues (Relações Parlamentares), Tati Lima (Informação e Tecnologia); o presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar (Comsea), Raimundo Pedro de Jesus, o vereador Raimundo Penha, entre outras autoridades.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem