agencia

Notícias

Quarta-feira, 26/12/2018 - 16h25

Bustos de escritores e artistas da Praça Panteon agregam valor histórico ao Complexo Deodoro

Com o retorno à Praça Panteon, os pedestais com os bustos formam uma verdadeira galeria a céu aberto no Centro da cidade; revitalização do Complexo Deodoro foi entregue no último sábado pelo Iphan e pela Prefeitura de São Luís

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Com o retorno à Praça Panteon, os pedestais com os bustos formam uma verdadeira galeria a céu aberto

Eles foram colocados ao longo do tempo e para homenagear homens e mulheres que marcaram as letras, a música, a arte e a cultura de São Luís. Quando foram retirados da Praça Panteon, em 2007, ameaçados de depredação e atos de vandalismos, os bustos deixaram um vazio e a sensação de que era preciso criar um espaço seguro e à altura das personalidades históricas que representavam. E assim foi feito durante as obras de revitalização do Complexo Deodoro, executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com a Prefeitura de São Luís, que permitiu a criação de um espaço exclusivo para as peças.

Os pedestais com os bustos formam uma verdadeira galeria a céu aberto no Centro da cidade. Os torsos homenageiam o escritor Josué Montello; o poeta modernista, Bandeira Tribuzi; a primeira mulher negra romancista do Brasil, Maria Firmina dos Reis; o teatrólogo e jornalista, Arthur Azevedo; o literário Gomes de Sousa; o escritor do Parnasianismo no Brasil Raimundo Correia; o cronista e ensaísta Nascimento de Morais.

Também estão de volta à praça, os bustos do folclorista e romancista Coelho Neto; do político e escritor Humberto de Campos; entre outras personalidades que deixaram alguma herança cultural e política à população de São Luís, como Clodoaldo Cardoso, Henriques Leal, Urbano Santos, Dunshee de Abranches, Gomes de Sousa, Arnaldo de Jesus Ferreira, Ribamar Bogéa, Raimundo Teixeira, Raimundo Corrêa de Araújo e Silva Maia.

Segundo o historiador e presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM), Euges Lima, a ideia de reunir os bustos de nomes de expressão da literatura, história e política de São Luís e do Maranhão foi uma sugestão feita à Câmara de Vereadores pelo IHGM e que obteve parecer favorável da Segunda Comissão permanente, no dia 29 de março de 1954. Os bustos, também foram sendo colocados um a um, ao longo do tempo, por iniciativa do IHGM, Academia Maranhense de Letras (AML), familiares dos homenageados e intelectuais acadêmicos que faziam parte dessas agremiações científico-culturais na década de 60.

O presidente da Academia Maranhense de Letras, Benedito Buzar, entidade responsável pela indicação de alguns dos agraciados com os bustos na Panteon, afirma que os integrantes da AML estão felizes com o retorno das peças à praça. "Agora os torsos têm um local digno e apropriado para eles. Um espaço sagrado para a que a população possa referenciar pessoas que são verdadeiros ícones da cultura maranhense e do próprio Brasil", destaca.

Quando membros da Academia estiveram no local para acompanhar a recondução dos bustos aos pedestais que se encontram na agora reformada Praça Panteon, Benedito Buzar conta que foram feitas garantias, por parte da equipe de engenheiros da obra, que não há como as peças serem retiradas das bases onde estão. "A AML se sente responsável também pela preservação dessas peças, por isso temos preocupação com segurança das mesmas", justifica o escritor.

Para ele, o mais importante é que a população Ludovicense se sensibilize para preservar a integridade dos bustos e também dos ambientes reformados no Complexo Deodoro. A manutenção e o valor cultural das praças precisam e devem ser mantidas para as próximas gerações de maranhenses, como forma de valorizar a história e cultura do próprio povo.

SEGURANÇA

Para evitar qualquer tipo de dano às peças, a Prefeitura de São Luís mantém no centro administrativo do Complexo da Deodoro um efetivo de segurança, por meio de equipes de agentes da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), da Blitz Urbana, da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc) e da Guarda Municipal que realizam fiscalização permanente no local.

O efetivo é formado por 39 guardas que fazem rondas e o monitoramento da área 24 horas por dia, garantindo a segurança dos transeuntes, motoristas e turistas que circulam pela Praça Panteon, Deodoro e alamedas Silva Maia e Gomes de Castro. Todo o trabalho também recebe apoio ostensivo da Polícia Militar que destacou equipes para estarem presente no local e ajudar a garantir a tranquilidade dos frequentadores dos logradouros.

OBRAS 

No sábado (22) a obra de requalificação do Complexo Deodoro e a primeira etapa das obras da Rua Grande foram entregues oficialmente à população de São Luís. No Complexo Deodoro, o projeto apresenta soluções urbanísticas e arquitetônicas que resgatam a importância histórica do local. As praças e alamedas estão agora mais integradas, como se formassem uma grande e única praça, com espaços acessíveis e sem obstáculos, favorecendo a acessibilidade.

A obra incluiu também um novo paisagismo, iluminação pública, mobiliário urbano e pavimentação, além da abertura de pequenas praças rebaixadas, que funcionam como recantos para a permanência.

Na Rua Grande, as quatro primeiras quadras concluídas serão entregues ao público. A execução da obra vem sendo realizada em etapas, na medida em que a Prefeitura libera as áreas com a retirada do comércio informal e o reordenamento do trânsito. Além do que já foi feito, o projeto também prevê o embutimento da fiação, valorização das fachadas, revisão dos sistemas de saneamento e de combate a incêndio, sinalização turística e viária.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem