agencia

Notícias

Segunda-feira, 21/01/2019 - 14h56

Prefeitura de São Luís entrega equipamento para Conselho e anuncia novo abrigo para idosos

Prefeito entregou ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa um carro, mobiliário para escritório e equipamentos de informática obtidos em parceria com o Governo Federal; na ocasião, anunciou a entrega do primeiro abrigo municipal para acolhimento de idosos na capital

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Edivaldo entrega equipamentos para Conselho e anuncia criação de abrigo permanente para idosos
Em mais uma ação visando ao fortalecimento das políticas municipais voltadas à pessoa idosa em São Luís, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior entregou ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDI), na manhã desta segunda-feira (21), equipamentos fundamentais para o desenvolvimento do trabalho realizado pelo órgão. Além de um veículo Citroen Air Cross, foram entregues mobiliário para escritório e equipamentos de informática obtidos em parceria com o Governo Federal. Na ocasião, o prefeito anunciou a implantação do primeiro abrigo municipal para acolhimento de idosos na capital, previsto para ser inaugurado ainda este ano.

“A criação do abrigo será mais uma iniciativa planejada e executada por nossa gestão, como parte da política de valorização da pessoa idosa em nossa cidade. Isso denota o cuidado e o respeito com que temos tratado as questões relativas ao bem-estar dos idosos, para que vivam com mais dignidade. Para isso, temos desenvolvido um trabalho muito bem articulado com as instituições e órgãos de apoio a esse público, o que nos tem possibilitado instrumentalizar melhor o trabalho dessa rede de apoio e avançar significativamente na área. E com a criação da nova instituição de longa permanência para acolhermos e abrigarmos idosos em situação de vulnerabilidade e abandono daremos mais um grande passo em nossa política em atenção a esse público”, afirmou o prefeito Edivaldo.

O ato de entrega contou com a presença do vice-prefeito Julio Pinheiro; da secretária municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Andréia Lauande da representante do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, Izabel de Fátima Lopezic; e da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, Maria Goreth Cunha, do promotor de Justiça do Idoso, José Augusto Cutrim Gomes, entre outras autoridades. Entre os equipamentos entregues ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa estão um veículo Citroen Air Cross, três mesas estações de trabalho, mesa de reunião, TV LED de 50 polegadas para apresentações e videoconferências, armário para escritório, cadeiras para espera (duas longarinas para três lugares), três computadores com webcams, copiadora multifuncional e um bebedouro. A entrega dos equipamentos visa melhorar aparelhar e reforçar o trabalho do CMDI em São Luís.

A secretária municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Andréia Lauande reforçou que a ação de entrega dos equipamentos ao CMDI faz parte dos avanços conquistados com a implementação das políticas de atenção ao idoso na capital, com a determinação do prefeito Edivaldo.

INSTITUTO 

Sobre o Instituto de Longa Permanência que será criado pela Prefeitura de São Luís, a gestora explicou que trata-se de um abrigo exclusivo para pessoas idosas, homens e mulheres a partir dos 60 anos. A Casa terá capacidade para atender 30 idosos. “Será a primeira unidade exclusiva para acolhimento institucional para a pessoa idosa de São Luís, mantida pelo município. A iniciativa tem a determinação e orientação do prefeito Edivaldo, que não tem medido esforços para garantir a essa pessoa melhor qualidade de vida, saúde e bem-estar social e emocional”, ressaltou Andréia Lauande. Ainda conforme a secretária, os recursos para a criação do Instituto de Longa Permanência foram captados junto à Vale, através do Fundo Municipal da Pessoa Idosa.

No ato de entrega, a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, Maria Goreth Cunha, destacou a importância do apoio dado pela Prefeitura de São Luís no desenvolvimento do trabalho do órgão que é fundamental para a defesa dos idosos na capital.

"Sem dúvida todos os instrumentos recebidos aqui vão contribuir significativamente para o bom desenvolvimento do nosso trabalho. Muitas vezes tivemos que fazer as diligências em nossos próprios carros, o que não acontecerá mais porque o órgão conta agora com essa importante ferramenta para a realização de nossas atividades de campo. De forma que o trabalho articulado com a Prefeitura de São Luís reforça o compromisso do prefeito Edivaldo com a causa e tem reforçado a rede de apoio aos idosos no município e nos possibilitado avançar nas políticas voltadas a esse público. É claro que ainda temos muito a desenvolver, mas já conseguimos contabilizar resultados bem positivos na área", observou Maria Goreth, acrescentando ainda que cerca de 10% da população da capital é composta por idosos, o que requer uma atenção cada vez mais diligente.

A representante do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, Izabel de Fátima Lopezic, destacou os avanços na área observados na capital, com a implementação das políticas destinadas à pessoa idosa. “São Luís tem uma rede de proteção ao idoso bastante articulada e desenvolvida, um dos aspectos que levaram o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa a fazer essa interlocução junto ao Governo Federal para concessão desses instrumentos tão importantes para as atividades do conselho local”, disse.

No ato, a forte articulação da rede de apoio em atenção aos idosos também foi destacado pelo promotor de Justiça do Idoso, José Augusto Cutrim Gomes. “O Nosso trabalho na área tem sido respaldado por muita escuta aos órgãos de apoio, discernimento e bom senso com as demandas relativas aos idosos, para que, juntos, possamos dar as solução necessárias a essa população cada vez mais crescente. E articulação com essa rede de apoio tem sido fundamental nesse processo para agirmos com bom senso”, observou o promotor.

Também participaram do ato, o vereador, Raimundo Penha; o ex-vereador José Joaquim, o representante do Conselho Estadual do Idoso, Glécio Sandro Silva; a presidente do Comitê de Valorização da Pessoa Idosa, Silia Nunes; a integrante do Comitê de Valorização da Pessoa Idosa, Lia Farah; a coordenadora do Fórum do Idoso, Maria do Socorro Ramos, a secretária ajunta da Semcas, Nazaré Garcês, entre outras autoridades.

CONSELHO

O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, em São Luís, foi regulamentado pela Lei 3.397/95. Possui funções deliberativas, normativas, controladoras, fiscalizadoras e consultivas no que diz respeito à Política Municipal do Idoso. Entre suas competências consta a formulação de denúncias sobre discriminação da pessoa idosa e proposta de planos, programas e projetos relacionados à questão do idoso.

Tem caráter permanente, deliberativo e paritário, com 36 membros, sendo nove representantes do poder público e nove da sociedade civil. Na área governamental, fazem parte do conselho representantes das secretarias municipais da Criança e Assistência Social, Saúde, Educação, Planejamento e Desenvolvimento, Trânsito e Transporte, Cultura e Turismo.

ATENÇÃO AO IDOSO

Como parte da política de atenção ao idoso, a Prefeitura de São Luís desenvolve diversas políticas voltadas à saúde e ao bem-estar desse público. O Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi) é uma delas. Atualmente, o Cais realiza uma média de 13 mil atendimentos por mês, sendo individual e em grupos. Os idosos contam com a assistência prestada através de grupos de convivência sobre saúde do homem, hidroginástica, ioga, artes manuais, pilates, coral, dança e terapia familiar.

O centro oferece também serviços especializados na área de saúde como consultas médicas em geriatria, educação física, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia, serviço social, além dos grupos terapêuticos (arteterapia, memória, convivência e outros).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem