agencia

Notícias

Segunda-feira, 11/03/2019 - 09h25

Projeto da Prefeitura é um dos sete selecionados em todo o país em desafio criativo de educação

Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019 escolheu, entre 326 propostas de todo o país, o projeto Makerspace Itinerante desenvolvido na gestão do prefeito Edivaldo no Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/Superdotação

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Alunos em atividade no Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/SuperdoçãoO projeto da Prefeitura de São Luís coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/Superdoção (NEECAHS) foi selecionado como um dos setes projetos de educação brasileira mais criativos do país pelo Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019 (DAC). A iniciativa ludovicense que cria, a partir de linguagem de computador, jogos eletrônicos e histórias interativas para crianças, concorreu com 326 propostas e foi a única classificada na Região Nordeste pelos 31 avaliadores da Fundação Lemann e o MIT Media Lab, entidades responsáveis pelo Desafio Aprendizagem. O reconhecimento é resultado da política de atendimento educacional especializado implantado na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

As propostas inscritas na seleção são avaliadas a partir de critérios como diversidade geográfica, relevância, alinhamento com a aprendizagem criativa, viabilidade e inovação. Foi a primeira vez que um projeto da capital foi selecionado para o Desafio. "Os professores estão de parabéns por criarem ferramentas criativas para um aprendizado prazeroso e inclusivo e ainda serem reconhecidos por isso. Ganha a rede municipal, ganham as crianças", destaca o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa.

Elaborado pelas professoras do NEECAHS, Sandreliza Pereira Mota e Fernanda Gonçalves Serra, o projeto Itinerante é resultado de outro projeto desenvolvido pelo Núcleo, o Tecnologia Criativa Programação e Robótica, no qual 34 estudantes da rede municipal de ensino com características de Altas Habilidades, usando a linguagem 'Scratch' (linguagem de programação criada no Media Lab, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts) criaram jogos eletrônicos e histórias interativas.

"A programação 'Scratch' é representada pela figura de um gato, também chamado de 'Scratch', e é o mascote do MIT Media Lab. Foi a partir do software do 'Scratch' que os talentosos alunos do NEECAHS conseguiram criar os jogos eletrônicos e as histórias iterativas que vamos utilizar no Makerspace Itinerante, projeto que escrevemos para a seleção do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil", explica a coordenadora do NEECAHS, Sandreliza Pereira Mota. As propostas inscritas na seleção são avaliadas a partir de critérios como diversidade geográfica, relevância, alinhamento com a aprendizagem criativa, viabilidade e inovação. 

O Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/Superdoção, realiza atendimento educacional especializado, com a atuação de quatro professores. Atualmente atende a 100 estudantes do Ensino Fundamental, todos de escolas da rede pública municipal.

Segundo Sandreliza Pereira Mota, o projeto selecionado no Desafio Aprendizagem Criativa Brasil será desenvolvido por meio de oficinas supervisionadas pelas professoras responsáveis pela iniciativa, com o envolvimento de 34 alunos do NEECAHS que levarão a experiência da programação 'Scratch' para alunos das escolas municipais de São Luís, onde vão estimulá-los a desenvolver jogos eletrônicos e histórias interativas por meio de situações que esses alunos enfrentam no dia a dia. "Será uma forma da gente inspirar esses alunos a refletir sobre problemáticas do cotidiano, usando o que aprendem em sala de aula e aliada às ferramentas do mundo virtual dos jogos eletrônicos", afirma a professora Fernanda Gonçalves Serra.

TREINAMENTO

Com a seleção do Makerspace Itinerante para participar do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019, as professoras devem viajar entre os dias 18 e 21 de março, para São Paulo onde participam de um encontro presencial com os organizadores do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019, ocasião em que também visitarão o Festival de Invenção e Criatividade na Universidade de São Paulo (USP).

Todos os anos o MIT Media Lab e a Fundação Lemann lançam edital de seleção para educadores e professores de todo o país inscreverem projetos voltados para a aprendizagem criativa que, por sua vez, seria aquela onde o aluno aprende a fazer uma tarefa na prática.

Conforme informações de Sandreliza Pereira Mota, o projeto Itinerante receberá recursos financeiros da Fundação Lemann para a compra de equipamentos necessários para que os alunos realizem as oficinas em escolas da rede municipal de educação que, por sua vez, serão selecionadas pela Secretaria Municipal de Educação para receber oficinas práticas da iniciativa.

O NEECAHS é um Núcleo da Prefeitura de São Luís responsável pelo atendimento educacional especializado a estudantes da rede pública municipal de ensino com características de altas habilidades. A crianças atendidas têm entre 6 e 14 anos e desenvolvem tarefas de diversas áreas do conhecimento de acordo com o interesse e potencial criativo de cada envolvido.

Os outros seis projetos selecionados no Desafio são das demais regiões do país. Na Região Norte, o projeto escolhido foi Minha Escola Criativa, do Amapá. No Centro-Oeste, foi escolhido o Façamos nós Mesmos, desenvolvido no Distrito Federal. Na Região Sudeste, foi Aprender fazendo Programação e Robótica, de Minas Gerais, e Imprensa Jovem - Agências de Notícias na Escola, desenvolvido em São Paulo. Na Região Sul Clubes de Computação Criativa - Cultura, Arte, Tecnologia e Inovação, do Rio Grande do Sul.

 INSPIRAÇÃO

A superintendente da área de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação, professora Dalvina Amorim Ayres, fala da satisfação com a escolha do projeto do Núcleo de Altas Habilidades no Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019. "É uma alegria imensa estarmos participando de um projeto de tamanha importância por meio do NEECAHS e de representar o Nordeste no Desafio Aprendizagem. Com certeza é um estímulo para levar nossas crianças a desenvolver habilidades além do muro da escola, dando a eles oportunidades que ainda não havia tido", destaca.

Os alunos que participam do projeto chegaram ao NEECAHS por meio da indicação de professores da rede municipal de São Luís que perceberam neles traços de inteligência com características de altas habilidades e superdoção intelectual (capacidade mental significativamente acima da média). Esse é o caso da estudante da U.E.B. Matos Carvalho, Angélica Vanessa Oliveira Miranda, de 11 anos, indicada para receber o acompanhamento especial feito por pedagogas e psicólogas do Núcleo por conta do excelente desempenho em sala de aula. "Meu sonho é levar o que aprendi no Núcleo para outras crianças e ajudá-las a desenvolver habilidades na área da robótica, exatamente como aconteceu comigo", revela.

A mãe de Angélica Vanessa, Antonia Marcia Cardoso Oliveira Miranda, afirma que a permanência da filha no NEECAHS tem sido gratificante e enriquecedor para toda a família. "Por incrível que pareça, ela, nessa idade, já tem ideias sobre o que quer para a carreira dela e também para o futuro de outras crianças. É um orgulho para mim", ressalta.

Com apenas 7 anos de idade, Victor Pereira Serpa, estudante da U.E.B. Justo Jansen, é um pequeno grande talento da programação 'Scratch', usada na criação de jogos eletrônicos. "Para quem não sabe, 'Scratch' é um software para programação de 'animies' (animações em forma de desenho), o que vamos fazer durante as oficinas nas outras escolas, é inspirar outras crianças a desenvolver habilidades criativas por meio da criação de jogos eletrônicos", explica.

VOLUNTÁRIOS

O NEECAHS também recebe a ajuda importante de voluntários, alguns pais dos alunos e outros, vindos de parcerias com universidades de São Luís. Caso da estudante Vanessa Mota de Oliveira, do curso de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) que é colaboradora da oficina de Tecnologia Criativa do Núcleo. "Trabalhamos com Robótica e Programação. É muito importante que as crianças tenham contato desde cedo com essas tecnologias para que possam desenvolver suas habilidades e tenham oportunidade de participar de competições acadêmicas, projetos dentre outros. Meu objetivo é incentivar que mais pessoas conheçam e se interessem por essa área, além de ajudar aqueles que já possuem interesse a adquirirem conhecimento", afirma.

Outro voluntário no Núcleo de Altas Habilidades é Alexssandro Cutrim Abreu, pai da aluna Sofia Matos Cutrim. "Minha participação é na área de Tecnologia Criativa, Informática e Robótica, onde trago conhecimentos sobre essas áreas, nas escolas tento incentivar professores e alunos a começarem a trabalhar a criatividade", descreve.

 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem