agencia

Notícias

Quinta-feira, 07/03/2019 - 15h09

Programação da Prefeitura alusiva ao Dia Internacional da Mulher aborda temas como lutas e direitos

Iniciativa integra ações da gestão do prefeito Edivaldo em favor da dignidade da mulher em todos os seus aspectos; programação se estenderá durante todo o mês com diversas atividades

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Em evento realizado ano passado, Prefeitura homenageou as mulheres no seu diaEm celebração ao Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta sexta-feira, 8 de março, a Prefeitura de São Luís, por meio da Coordenadoria Municipal da Mulher, promove atividades alusivas à data. Serão palestras e rodas de conversas que visam sensibilizar a sociedade sobre temas que vão desde a conquista e manutenção de direitos e a luta contra a violência de gênero. A iniciativa reforça as ações desenvolvidas na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior em favor da dignidade da mulher em todos os seus aspectos.

Entre os temas a serem abordados estão o papel da mulher na sociedade atual, o enfrentamento à violência, leis Maria da Penha e do Feminicídio e a importância da manutenção dos direitos das mulheres a terem uma aposentadoria digna, baseada na realidade de longas jornadas de trabalho. A coordenadora municipal da Mulher, Vânia Albuquerque, observou que o Dia Internacional da Mulher é uma data para se comemorar as conquistas e os avanços das políticas para as mulheres, mas, sobretudo, é também um dia de reflexão, de luta e de reivindicações acerca do que a sociedade precisa saber para estar consciente a respeito da importância de protegê-las da violência doméstica e familiar e todas as outras formas de agressão à sua dignidade.

Com relação à discussão sobre a manutenção dos direitos das mulheres de terem uma aposentadoria digna, baseada na realidade de longas jornadas de trabalho, ela tem um justificativa. "É porque nós cuidamos dos idosos, das crianças, da casa, da comida, do lavar, do passar e do sustento da família, com nosso trabalho reprodutivo e produtivo. É necessário que a sociedade compreenda que o que afeta a vida das mulheres, afeta toda a sociedade", frisou.

Segundo a coordenadora da Mulher, São Luís tem uma das mais organizadas redes de proteção à mulher do país. Dela participam órgãos do estado, do município e da sociedade civil organizada, para prevenção, atendimento, apuração e responsabilização dos crimes de violência doméstica e familiar contidos na Lei Maria da Penha e Lei do Feminicídio. "E neste 8 de março estaremos ainda mais focados na mobilização e na resistência em torno da perda de direitos sociais que nos dizem respeito, desenvolvendo uma vasta programação de atividades de conscientização", enfatizou Vânia Albuquerque.

PROGRAMAÇÃO

A programação de atividades alusiva ao Dia Internacional da Mulher será desenvolvida no decorrer de todo este mês. As ações consistem de palestras na Casa da Mulher Brasileira, às 13h desta sexta-feira (8), e atividades em parcerias com movimentos sociais voltados à causa, na Praça Deodoro, a partir das 16h. As ações também serão desenvolvidas com as mulheres servidoras da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), às 9h também desta sexta-feira (8).

A Prefeitura também vai desenvolver uma edição especial do programa Todos por São Luís, especialmente dedicado às mulheres, com ações de saúde, entretenimento e cidadania. O evento será sábado (9), no Hospital da Mulher, Anjo da Guarda, com atividades das 8h às 12h. O programa Todos por São Luís especial terá como foco oferecer atendimentos voltados à saúde feminina, incluindo consultas, exames, além de informação.

No dia 12, será proferida palestra às 9h, no Farol do Saber do Filipinho, para alunos de ensino médio, sobre o papel da mulher na sociedade atual. Já no dia 13 de marco, as discussões acerca do tema serão levadas ao Centro de Referência de Assistência Social (Creas) do Sol e Mar, às 15h. Nessa mesma data, atividades de sensibilização serão realizadas pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), no Convento das Mercês, às 8h.

Duas ações estão programadas para o dia 15: palestra de sensibilização com moradoras da Matinha, na Associação de Moradores da comunidade, zona rural de São Luís. E às 17h acontece o lançamento do livro "De Cabral a Maria da Penha", na Associação do Magistrados do Maranhão (AMMA).

SERVIÇOS

Ainda conforme a coordenadora, a maioria dos serviços destinados à proteção da mulher são desenvolvidos na Casa da Mulher Brasileira de São Luís. Ela destacou ainda a redução no número de feminicídio na capital. Em 2017 foram registrados 51 feminicídios, em São Luís. Já em 2018 esse número caiu para 43, segundo dados da Delegacia da Mulher e Departamento de Feminicídio do Estado.

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher em situação de Violência de São Luís, serviços vinculado à Coordenadoria Municipal da Mulher de São Luís, informou que em 2018 foram registrados 1.402 atendimentos. "Temos avançado no combate às violências contra as mulheres, mas temos sempre que nos manter vigilantes nesse enfrentamento e a parceria entre o estado e município tem sido fundamental", concluiu Vânia Albuquerque.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem