agencia

Notícias

Segunda-feira, 01/04/2019 - 18h37

Políticas públicas da gestão do prefeito Edivaldo promovem inclusão de crianças e jovens com autismo

Nesta terça-feira (2), Dia Mundial do Autismo, a gestão do prefeito Edivaldo contabiliza ganhos nas áreas da educação e da Assistência Social a partir de ações voltadas para pessoas com a deficiência e que são atendias na rede municipal

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Criança é atendida em uma das Salas de Recurso da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de São Luís Mais igualdade com mais inclusão, prioridade da Prefeitura de São Luís na garantia de direitos às crianças e jovens autistas. A política inclusiva executada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior garante mais eficiência na educação e assistência social contribuindo para a qualidade de vida destas pessoas. No Dia Mundial de Conscientização sobre Autismo - 2 de abril - a gestão contabiliza importantes iniciativas nessa área.

"A política de inclusão implantada em nossa gestão tem como objetivo garantir que todo cidadão sinta-se integrado à sociedade. Contabilizamos avanços e vamos prosseguir possibilitando que haja sempre mais inclusão e mais igualdade", pontuou o prefeito.A gestão obteve nos últimos anos um aumento significativo na promoção e oferta de serviços e acesso para crianças e jovens com deficiência ou altas habilidades.

A rede municipal conta atualmente com 70 escolas nos núcleos urbano e rural, equipadas com salas de recursos, totalizando 141 salas, para atender também os alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA). As ações são executadas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Superintendência da Área de Educação Especial.

Nas salas especializadas de recursos é desenvolvido um trabalho educativo diferenciado com o apoio de professores, com a finalidade de estimular o estudante nas áreas em que ele tem mais necessidade, de forma que desenvolva habilidades que lhe possibilite um desenvolvimento maior na sala comum. Ao todo, mais de 1.200 estudantes são beneficiados com o trabalho desenvolvido pelo município na área da Educação Especial, destes, 395 são autistas.

"Um direito garantido por lei e uma prioridade no rol da política inclusiva do prefeito Edivaldo. A escola é um direito de todas as crianças e o ingresso de uma criança autista em escola regular, garantido em lei. A inclusão é uma bandeira desta gestão que a reforça com diversas políticas voltadas à Educação Especial", destaca o secretário de Educação (Semed), Moacir Feitosa.

A rede municipal conta ainda com equipe multiprofissional, que realiza atendimento pedagógico nas escolas, formada por pedagogos, assistente social, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeuta ocupacional. Desde 2016, a gestão desenvolve o Projeto de Intervenção Pedagógica com Estudantes com Transtorno do Espectro Autista (PROJTEA). A iniciativa atende crianças com TEA no nível 3 – que têm comprometimento mais acentuado.

A política de inclusão da rede municipal de ensino foi reforçada com o lançamento de aplicativo especializado no desenvolvimento da comunicação e no processo de aprendizagem de estudantes com alguma deficiência que impossibilite a fala. As escolas da rede municipal disponibilizam ainda o serviço de acompanhamento itinerante, voltado para alunos autistas que apresentam grau mais severo do problema, que podem frequentar por mais tempo as salas de recurso.

"As iniciativas têm como intuito estimular o aluno autista e com outras deficiências, nas áreas que ele tenha mais necessidade, de forma que possa desenvolver suas habilidades e possibilitar a eles um desenvolvimento maior na sala comum", explica a superintendente da área de Educação Especial da Semed, Dalvina Aires. O atendimento aos alunos com TEA em grau mais elevado do transtorno é desenvolvido de forma experimental nas U.E.Bs. Neiva Moreira e Nossa Senhora Aparecida, ambas do Núcleo Turu-Bequimão.

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Coordenados pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), os Centros-Dia Adulto e Infantil são unidades especializadas de referência para pessoas com deficiência, que incluem autismo, assim como outras neuropatias. As atividades desenvolvidas permitem a convivência em grupo, cuidados pessoais, fortalecimento das relações sociais, apoio e orientação aos cuidadores familiares, acesso a outros serviços e a tecnologias que proporcionam autonomia e convivência.

"O serviço busca proporcionar às famílias mais autonomia nos cuidados, ajudando-os e orientando-os no desenvolvimento dos cuidados básicos, promovendo, ainda, ações de apoio ao fortalecimento de vínculos entre pais e filhos acometidos por alguma deficiência. Por determinação do prefeito Edivaldo trabalhamos no sentido de garantir a melhoria de vida dessas pessoas, oferecendo a elas dignidade, fortalecendo sua autoestima, além de oferecer um acompanhamento socioassistencial", destaca a titular da Semcas, Andréia Lauande.

As unidades contam com atuação de equipes especializadas composta de coordenadores técnicos, psicólogos, terapeutas e cuidadores promovendo atividades de lazer, educativas, culturais, autocuidado e de capacitação", disse Andréia Lauande. O Centro-Dia Adulto e Infantil funciona no Centro Educacional São José Operário, na Cidade Operária, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. A base infantil atende crianças até os seis anos.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem