agencia

Notícias

Terça-feira, 16/04/2019 - 16h33

Escritores mirins do Núcleo de Altas Habilidades da Prefeitura promovem contação de história a alunos da rede municipal

Ação integra política educacional do prefeito Edivaldo e visa envolver estudantes de escolas municipais em uma atividade lúdica e de incentivo à leitura e escrita

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Crianças da rede municipal foram envolvidas pelas histórias cotadas por alunos do NEECAHSDe acordo com o educador Paulo Freire "ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção". Foi justamente isso que aconteceu nesta terça-feira (16), na Unidade de Educação Básica Infantil (U.E.B.) Alberto Pinheiro, no Centro de São Luís. Os estudantes da unidade escolar receberam a visita de escritores mirins, também da rede municipal da Prefeitura de São Luís, que são inscritos no Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades e Superdotação (NEECAHS), da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para mais uma ação do projeto "Transformando o A em Tagarelar". A ação, que integra a política educacional do prefeito Edivaldo Holanda Junior, também aconteceu a tarde na U.E.B. Infantil Bernardina Spindola, no Centro. 

A atividade consistiu em contar histórias de improviso para as crianças. Para tanto, os alunos do NEECAHS construíram alguns fantoches de material reciclável e improvisaram histórias de animais para alegrar a manhã das crianças. "É importante que os talentos da rede interajam com outras crianças, pois essa interação é fundamental para fomentar o gosto pela leitura, por escrever e quem sabe surjam mais escritores", disse o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa.

A escritora Sharlene Serra, professora da rede municipal de São Luís e também facilitadora do projeto "Transformando o A em Tagarelar", explica que a ação foi pensada com os seus alunos do Núcleo em função das inúmeras datas comemorativas no mês de abril, ligadas à leitura e literatura. No dia 2 celebra-se o Dia Internacional do Livro Infantil; 6 é Dia Municipal da Literatura Inclusiva, criado recentemente pela Prefeitura de São Luís, e comemorado pela primeira vez este ano; 18, Dia Nacional do Livro Infantil; e 23, Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor. "Nossos estudantes se empenharam muito, pois amam o universo das histórias infantis", disse Sharlene.

HISTÓRIAS

Para a coordenadora pedagógica da U.E.B. Infantil Alberto Pinheiro, Madalena Barros, colocar crianças e adolescentes para contar histórias para outras crianças é excelente, pois há uma grande interação. "O diálogo flui de forma natural e com certeza aguça o imaginário e desperta o gosto pela leitura", comentou Madalena.

A pequena Ângela Maria da Silva Rodrigues, 4 anos, conta que adora histórias infantis e também de desenhar e pintar. "Minha história preferida é da Cuca e o que mais gosto de desenhar são flor e jacaré", disse Ângela Maria.

Segundo a professora do Infantil I, na U.E.B. Alberto Pinheiro, Rejane Coelho, o mundo da imaginação estimula a criatividade. "Aqui, contamos muitas histórias para nossos alunos, para estimular o hábito da leitura. E esse estímulo também deve existir em casa, por parte dos pais e familiares da criança", ressalta Rejane.

A escritora mirim Ana Gabrielly dos Santos Silva, 9 anos, cuja história de sua autoria "O bolo mágico, sabor e esperança" é parte da II Coletânea de Histórias Infantis do projeto "Transformando o A em Tagarelar", que foi lançada pela Prefeitura de São Luís, na Feira do Livro (FeliS 2018), reforça a importância da leitura. "No NEECAHS eu tenho me desenvolvido muito mais. A gente lê muitas histórias e aprende a contá-las e a criar as nossas próprias histórias. Aqui, eu descobri o que nasci pra ser, escritora", disse a estudante da U.E.B. Carlos Madeira.

SAIBA MAIS SOBRE O NEECAHS

Criado em setembro de 2015 pela Prefeitura Municipal de São Luís, o NEECAHS tem por objetivo desenvolver metodologias e estratégias pedagógicas com vistas à identificação de interesses e confirmação das potencialidades dos estudantes com características de altas habilidades ou superdotação.

Localizado na Rua de Santana, nº 415, Centro de São Luís, o espaço contém sala de cinema, artes, jogos, auditório para teatro e exibição de filmes, biblioteca com acervo de cerca de 500 livros e salas para o mapeamento dos interesses, habilidades e dificuldades dos estudantes com características de altas habilidades ou superdotação.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem