agencia

Notícias

Domingo, 21/04/2019 - 08h16

Prefeitura de São Luís promoverá Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

Ação integra a política de saúde do prefeito Edivaldo e ocorrerá em 54 unidades de saúde da rede municipal de 22 a 26 de abril

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís promoverá Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão ArterialA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), promoverá, de segunda (22) a sexta-feira (26), a Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A ação vai envolver 54 unidades da rede, que promoverão atividades educativas e procedimentos para rastreamento de pessoas que, mesmo sem sintomas aparentes, apresentam alterações na pressão arterial. A iniciativa integra a política de saúde implantada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Serão ofertadas consultas, orientações e, em casos necessários, distribuição de medicamentos de controle. Durante a programação também serão distribuídos folders educativos para os pacientes. Na quarta-feira (24), será realizado o Dia D, no Centro de Saúde Paulo Ramos (Centro), das 8h às 17h, com ampla participação de servidores do órgão.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, trata-se de um momento de conscientização. "Nossas unidades já oferecem diariamente suporte e atendimento para as pessoas com algum tipo de alteração na pressão arterial. Durante a semana, estas ações serão intensificadas, visando àquelas pessoas que nem sabem que são hipertensas", afirmou.

Quem estiver nas unidades e for atendido responderá a um questionário que servirá para monitoramento deste paciente após a semana. "Teremos profissionais nas unidades para aferir a pressão, dar o diagnóstico e, nos casos de constatação de alterações na pressão arterial, aplicar o tratamento", frisou a coordenadora de Saúde do Adulto da Semus, Kardene Rodrigues.

Nos casos de pessoas com pressão alterada, será aplicado tratamento à base de medicamentos, associado à terapia não medicamentosa (TNM), que envolve medidas nutricionais, prática de atividades físicas, cessação do hábito do fumo e controle do estresse, dentre outras ações.

Dados do E-SUS apontam que, em 2018, foram atendidos individualmente, nas unidades básicas municipais, 65.171 pessoas com problemas relativos à hipertensão arterial. As estatísticas mostram ainda que, de 1º de janeiro deste ano a 31 de março último, foram feitos 13.612 atendimentos voltados para diagnóstico de hipertensão.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem