agencia

Notícias

Quinta-feira, 25/04/2019 - 13h38

Trabalho preventivo da Prefeitura de São Luís reduz em mais de 50% casos de dengue, chikungunya e zika

As equipes de agentes percorrem bairros da cidade, alcançando todas as áreas distritais da capital; as atividades incluem visitas domiciliares e orientação aos moradores quanto ao armazenamento adequado de água e acerca de cuidados com recipientes

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Trabalho preventivo da gestão do prefeito Edivaldo reduz em mais de 50% casos de arboviroses registrados em 2019Em várias regiões da cidade, a Prefeitura de São Luís segue executando serviços que convergem para o combate ao Aedes aegypti e, consequentemente, a prevenção às arboviroses. O trabalho tem refletido na redução dos casos de dengue, chikungunya e zika na cidade. Do começo do ano até esta semana, foi registrada queda de 50,2% no número  de arboviroses notificadas em comparação ao mesmo período do ano passado. O trabalho segue orientação do prefeito Edivaldo Holanda Junior, que tem investido no combate ao mosquito e com isso tem conseguido reduzir significativamente os números de casos das doenças na capital, enquanto muitos municípios registram aumento de casos.

"A redução do número de casos dessas doenças é resultado de um trabalho permanente e vigilante que envolve os agentes de endemias, de limpeza, do Comitê Gestor de Limpeza Urbana de São Luís, e da Secretaria de Obras e Serviços Públicos. Os avanços na política de resíduos sólidos refletem diretamente nos resultados. Hoje temos uma coleta que atende toda a cidade e que é reforçada com a redução dos pontos de descarte irregular de lixo e com a criação dos Ecopontos, já temos 12 em plena operação. O trabalho da Semosp é importante também no que tange a limpeza de bueiros e galerias. Somando esforços estamos tendo bons resultados em beneficio da população", destaco o prefeito Edivaldo Holanda Junior.  

As ações preventivas, realizadas continuamente pelo poder público municipal, são coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), através do Programa Municipal de Controle da Dengue e Arboviroses. A Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária conta com uma equipe composta por 12 supervisores gerais, 48 supervisores de área e 325 agentes sanitários. Entre as atividades desenvolvidas pelos agentes estão visitas domiciliares; visita para inspeção e tratamento de pontos estratégicos (borracharias, cemitérios, ferros velhos), trabalho complementar de ações de educação em saúde e nebulização espacial com o carro fumacê.

A adoção de diversas estratégias tem apresentado resultados positivos. De 2017 para 2018, houve a redução de 55,5% nos casos de dengue, 46% de chikungunya e 29% de zika, totalizando uma redução de 50,2% nos casos notificados de arboviroses de um ano para o outro.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, destaca que o trabalho de combate ao Aedes aegypti é realizado de forma permanente pela gestão municipal e seguem as normas e diretrizes do Ministério da Saúde. "A gestão do prefeito Edivaldo vem trabalhando para proteger a cidade do mosquito e conta com a população, que cumpre um importante papel na eliminação dos criadouros. Essa é uma ação contínua e integrada, onde juntamos esforços para combater o Aedes", diz o titular da Semus.

DISTRITOS

As equipes de agentes percorrem bairros por toda a cidade, alcançando todas as áreas distritais da capital – Centro, Itaqui-Bacanga, Coroadinho, Cohab, Bequimão, Vila Esperança e Tirirical 1 e 2. As atividades incluem visitas domiciliares e orientação aos moradores quanto ao armazenamento adequado de água e acerca de cuidados com recipientes que acumulam água como baldes, pneus velhos, saco plástico, vasos de plantas vazios e garrafas, que devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira ou de guardadas de boca para baixo.

O coordenador do Programa Municipal de Combate às Arboviroses, da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Pedro Tavares, destaca a importância desse trabalho de orientação. "De casa em casa, os agentes têm a oportunidade de dialogar com os moradores e informar sobre as formas de prevenir as arboviroses e a principal delas é combatendo o mosquito Aedes aegypti. Diariamente os profissionais estão nas ruas executando esse trabalho", conta o coordenador.

LIMPEZA PÚBLICA

As estratégias de combate ao Aedes aegypti contam também com o trabalho executado pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana. O órgão tem intensificado o cronograma de serviços de limpeza por toda a cidade, principalmente durante o período chuvoso em São Luís. O planejamento conta com ações de capina, roçagem, varrição, lavagem de logradouros, coleta domiciliar e remoção manual e mecanizada de lixo em pontos de descarte irregular. As ações, além de garantir uma cidade mais limpa, contribuem para a prevenção de doenças, facilitando o escoamento das águas das chuvas e evitando pontos de acúmulo em diversos bairros da cidade ocasionado pelo descarte irregular de lixo.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, informa que a limpeza urbana abrange diversas áreas e integra os esforços da gestão para combater os criadouros do mosquito Aedes aegypti. "Por meio dos serviços de limpeza urbana, garantimos a melhoria da saúde pública, a proteção do meio ambiente, uma paisagem urbana mais agradável e o bem-estar dos moradores, por isso, a população deve fazer sua parte neste processo. É fundamental que cada morador cuide do seu lixo da forma correta. Assim, juntos, vamos seguir reduzindo os casos de arboviroses pela cidade", afirma.

As ações de limpeza e desobstrução de bueiros e galerias realizadas diariamente pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos também refletem na redução do número de caso das doenças uma vez que reduz pontos de alagamento na cidade.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem