agencia

Notícias

Sábado, 04/05/2019 - 15h30

Projeto de educação da gestão do prefeito Edivaldo que estimula a criatividade de crianças é apresentado nos EUA

O projeto, que cria jogos eletrônicos e histórias interativas para crianças, estimulando a criatividade; foi selecionado entre mais de 325 projetos que concorreram ao Desafio Aprendizagem Criativa Brasil sendo o único do Nordeste apresentando no MIT Media Lab, nos Estados Unidos

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Projeto de linguagem de computação criado na gestão do prefeito Edivaldo foi selecionado para apresentação nos EUAProjeto da Prefeitura de São Luís, desenvolvido pelo Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades e Superdotação (NEECAHS), criado na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, será apresentado esta semana nos Estados Unidos, como uma das sete iniciativas brasileiras selecionadas pelo Desafio Aprendizagem Criativa Brasil. O trabalho selecionado cria, por meio de linguagem de computador, jogos eletrônicos e histórias interativas para crianças, estimulando a criatividade por meio de desafios baseados na resolução de problemas reais envolvendo diferentes área do conhecimento. A iniciativa foi escolhida entre mais de 325 propostas de todo o país, sendo a única do Nordeste selecionada. O reconhecimento é resultado da política de atendimento educacional especializado implantada na gestão do prefeito Edivaldo.

O Desafio Aprendizagem Criativa Brasil é uma iniciativa da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa com apoio da Fundação Lemann e do Massachusetts Institute of Technology Media Lab (MIT). O projeto da Prefeitura de São Luís será apresentado pela coordenadora e professora do NEECAHS/Semed, Sandreliza Mota, e pela professora Fernanda Serra, no MIT Media Lab, nos Estados Unidos. O projeto também tem como objetivo inspirar professores a desenvolver nas escolas projetos de aprendizagem criativa.

"Este é um reconhecimento pelo trabalho que nossa gestão vem realizando para desenvolver habilidades dos nossos estudantes. Agora teremos a oportunidade de apresentar o projeto para educadores e pesquisadores da área da educação do laboratório do MIT, nos Estados Unidos. Estamos muito felizes", disse o prefeito Edivaldo lembrando que no sábado passado outro projeto da rede municipal - o Contadoras de História - foi destaque no cenário nacional ao ser um dos ganhadores do Troféu Baobá de Literatura. "É muito gratificante para nós, para professores, gestores e para os estudantes da nossa rede esse reconhecimento. Nos motiva a cada vez mais trabalharmos para garantir uma educação de qualidade"

Além de apresentar o projeto no MIT Media Lab, as educadoras irão passar uma semana no Instituto de Tecnologia participando de capacitações e recebendo mentoria para implementação do projeto nas escolas municipais. A proposta é já iniciar o Makerspace Itinerante, como é chamado o projeto, a partir do mês de julho em escolas que serão selecionadas ainda neste mês, após o retorno das professoras dos Estados Unidos.

A ideia surgiu a partir da experiência com o uso da ferramenta de programação Scratch, criada pelo americano Mitchel Resnick, doutor do grupo Lifelong Kindergarten do MIT Media Lab. O secretário de Educação, Moacir Feitosa explica que com a ferramenta, os alunos aprenderam sobre programação de computadores, desenvolvendo o pensamento computacional e projetos para solucionar questões relacionadas a temas variados entre eles meio ambiente, bullying, resolução de conflitos, alfabetização e matemática.

"O principal objetivo do Scratch é possibilitar a aprendizagem criativa. Colocar o aluno para aprender fazendo, colocando a mão na massa, com desafios que fazem com que desenvolva soluções criativas. Como tivemos resultados muito positivos com os estudantes da rede municipal que estão no NEECAHS, desenvolvemos o projeto para levar a experiência para as escolas municipais, tendo os próprios estudantes como protagonistas das ações, inspirando outros alunos e os professores", explicou  a coordenadora e professora do NEECAHS, da Semed, Sandreliza Mota que viajou no sábado (04) para os Estados Unidos onde apresentam o trabalho.

APRENDIZAGEM CRIATIVA 

O Desafio Aprendizagem Criativa Brasil visa fomentar a implementação de soluções inovadoras que ajudem a tornar a educação brasileira mais criativa, prazerosa, relevante, colaborativa e inclusiva para crianças e jovens de todo o país. Tem também o objetivo de identificar, conectar e apoiar indivíduos brasileiros – artistas, pesquisadores, educadores, desenvolvedores de tecnologia, empreendedores e tomadores de decisão – que possam ter um papel-chave no avanço de práticas de aprendizagem criativa em escolas públicas (do Ensino Fundamental ao Ensino Médio) e ambientes de aprendizagem não formais de todo o Brasil.

Os outros seis projetos selecionados no Desafio são das demais regiões do país. Na Região Norte, o projeto escolhido foi Minha Escola Criativa, do Amapá. No Centro-Oeste, foi escolhido o Façamos nós Mesmos, desenvolvido no Distrito Federal. Na Região Sudeste, foi Aprender fazendo Programação e Robótica, de Minas Gerais, e Imprensa Jovem - Agências de Notícias na Escola, desenvolvido em São Paulo. Na Região Sul, Clubes de Computação Criativa - Cultura, Arte, Tecnologia e Inovação, do Rio Grande do Sul.

NÚCLEO

O NEECAHS é um Núcleo da Prefeitura de São Luís responsável pelo atendimento educacional especializado a estudantes da rede pública municipal de ensino com características de altas habilidades. A crianças atendidas têm entre 6 e 14 anos e desenvolvem tarefas de diversas áreas do conhecimento de acordo com o interesse e potencial criativo de cada envolvido.

Os alunos que participam do projeto chegaram ao NEECAHS por meio da indicação de professores da rede municipal de São Luís que perceberam neles traços de inteligência com características de altas habilidades e superdoção intelectual (capacidade mental significativamente acima da média).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem