agencia

Notícias

Quarta-feira, 29/05/2019 - 09h15

Campanha de vacinação contra gripe termina sexta-feira (31) e Prefeitura de São Luís mantém esforço para atingir meta

Até o momento a cobertura na capital é de 64,14%, mesmo com as estratégias da gestão do prefeito Edivaldo para garantir ampla cobertura que disponibilizou 54 salas de vacinação e levou postos voltantes para shoppings, escolas e bairros populosos da capital

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Posto montado pela Prefeitura em igreja no Cohatrac foi opção para imunizar contra a gripe

O público-alvo da campanha de vacinação contra gripe que ainda não se vacinou está sendo alertado pela Prefeitura de São Luís para comparecer aos postos de saúde e se imunizar contra a doença. A campanha termina na sexta-feira (31) e até agora, mesmo com todo o esforço da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior para atingir a meta, o percentual de cobertura é de 64,14%. Como estratégia para atingir a cobertura, a Prefeitura de São Luís realizou dois dias D de Vacinação, levou postos voltantes a escolas, shoppings, bairros populosos da capital, numa forma de facilitar o acesso à vacina. Nesta semana entre os locais visitados por equipes voltantes de vacinação estão o Cohatrac e Vila Colier e Ananandiba, na zona rural de São Luís. 

A campanha busca sensibilizar especialmente os pais das crianças. Com menor porcentagem de busca pela vacina estão os grupos de crianças, com pouco mais de 48% e de trabalhadores da área da saúde, com cerca de 58%. Os grupos até o momento com maiores coberturas são os de pessoas com comorbidades, mais de 81% e idosos, mais de 75%. Os postos volantes levados a bairros da capital maranhense por equipes que fazem parte da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), integram um conjunto de iniciativas da gestão do prefeito Edivaldo para ampliar a cobertura vacinal na cidade que tem como público alvo uma população formada por 254.958 pessoas. 

Além dos 54 postos de saúde disponibilizando a vacina de segunda a sexta-feira, a vacinação já foi levada também a locais como Residencial Santo Antônio, Vila Conceição, Vila Samara, Vila Maranhão, Cantinho do Céu, Arraial, Residencial Maranhão, residenciais Amendoeira e Ribeira e Residencial São Raimundo. 

O secretário municipal de saúde, Lula Fylho, conta que essa é mais uma estratégia para mobilizar as pessoas a buscarem a imunização. "Nós, da gestão do prefeito Edivaldo, não estamos medindo esforços para facilitar o acesso à vacinação contra a gripe. Além de ações em bairros, levamos a vacinação a shoppings, órgãos públicos e escolas. Realizamos, ainda, dois Dia D, um municipal é um nacional, e continuamos mobilizando a população para buscarem a proteção contra a Influeza", afirma o secretário Lula Fylho.

A vacinação na igreja do Cohatrac beneficiou as aposentadas Aldeíde dos Santos, 62 anos, e Rosário de Maria do Espírito Santo, 72 anos. "Eu estava passando e me disseram que aqui estavam vacinando. Aproveitei porque para cuidar da minha saúde eu não relaxo não", contou Aldeíde. "É a primeira que me vacino. Tinha medo porque as pessoas falam das reações, mas dessa vez vi a propaganda na televisão decidi vir, pois vou viajar e quero estar protegida", acrescentou Rosário de Maria.

 "Achei excelente poder me vacinar perto de casa", disse Benedita Aires, 61 anos. "Tem a campanha, então é importante que cada um busque se vacinar", completou Raimundo Gomes, 62 anos, ambos moradores do Cohatrac.

ESTRATÉGIAS

Nesta terça-feira, a Prefeitura também esteve com equipes do Programa Melhor em Casa vacinando de casa em casa pessoas com dificuldades de locomoção. Equipes de imunização percorrem também unidades de saúde vacinando o público-alvo que inclui pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, populações indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Também foram incluídos como público-alvo policiais civis e militares, bombeiros e membros das forças armadas. A vacinação contra a Influenza é uma medida efetiva de prevenção, com eficácia de seis a 12 meses.

Além das ações nos bairros a Prefeitura de São Luís montou postos volantes de vacinação nos shoppings da Ilha (Maranhão Novo), São Luís (Jaracati) e Rio Anil (Cohab) que funcionaram às sextas e sábados do mês de maio. Também foram realizados o Dia D Municipal, em 13 de abril, e o Dia D Nacional de Vacinação, no dia 4 de maio, quando os postos de saúde estiveram funcionando em um sábado, de 8h às 12h. As estratégias favoreceram pessoas que não tem tempo de buscar um posto de saúde ao longo da semana.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem