agencia

Notícias

Sexta-feira, 31/05/2019 - 17h30

Gestão do prefeito Edivaldo atinge mais de 90% de cobertura vacinal a partir de estratégias de mobilização na capital

Encerrada nesta sexta-feira (31), campanha teve como objetivo imunizar contra o vírus Influenza e gestão do prefeito Edivaldo empreendeu todos os esforços para atingir a meta; doses estão à disposição da população nos postos de saúde até o fim do estoque

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Gestão Edivaldo atinge mais de 80% de cobertura vacinal contra a gripe na capital a partir de estratégias de mobilização

Cinquenta e quatro salas de vacinação, postos volantes em shoppings e em bairros populosos da capital, busca ativa em escolas, imunização domiciliar e dois dias "D de Vacinação" foram algumas das estratégias usadas pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior para garantir a cobertura da Campanha Nacional de Vacinação contra gripe. Nesta sexta-feira (31) a campanha foi encerrada em São Luís com uma cobertura de 91, 26% do público-alvo. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), os grupos que atingiram maior cobertura foram os de comorbidades, professores  e idosos.

"O resultado da cobertura vacinal reflete o compromisso de toda a nossa equipe de saúde para atingir a meta. Desde o início da campanha estamos mobilizados para garantir ampla cobertura e ficamos felizes com os resultados alcançados. As milhares de pessoas que procuraram os nossos postos de vacinação estão agora protegidas da doença. É mais saúde e qualidade de vida", destacou o prefeito Edivaldo.

 Executada pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a ação começou no dia 10 de abril. Com o fim da campanha, as doses ainda disponíveis nos postos podem ser aplicadas não somente no público-alvo, mas também na população de um modo geral. "Superamos a meta em alguns grupos prioritários, mas vamos continuar buscando, por orientação do prefeito Edivaldo, o público-alvo para garantir uma cobertura ainda maior, sobretudo no grupo das crianças, o de menor cobertura", disse o secretário de  Saúde, Lula Fylho. Os percentuais atingidos até esta sexta-feira foi: idosos 106,61%, puerpera 104,74%, professores 116,07%, pomorbidades 115,65%, crianças 66,47%, gestantes 89,81% e trabalhadores de saúde 87,52%.

De acordo com recomendação do Ministério da Saúde (MS), deveriam se proteger contra a gripe pessoas com 60 anos de idade ou mais, crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, populações indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. 

Como parte do esforço para atingir a meta de imunizar 286.014 pessoas, estabelecida pelo Ministério da Saúde, além dos 54 postos de saúde disponibilizando a vacina de segunda a sexta-feira, a vacinação já foi levada também a locais como Residencial Santo Antônio, Vila Conceição, Vila Samara, Vila Maranhão, Cantinho do Céu, Arraial, Residencial Maranhão, residenciais Amendoeira e Ribeira, Cohatrac e Residencial São Raimundo. 

Além das ações nos bairros, a Prefeitura de São Luís montou postos volantes de vacinação nos shoppings da Ilha (Maranhão Novo), São Luís (Jaracati) e Rio Anil (Cohab) que funcionaram às sextas e sábados do mês de maio. Também foram realizados o Dia D Municipal, em 13 de abril, e o Dia D Nacional de Vacinação, no dia 4 de maio. As estratégias favoreceram pessoas que, por algum motivo, não puderam buscar um posto de saúde. 

Na última semana da campanha, a Prefeitura também esteve com equipes do Programa Melhor em Casa vacinando de casa em casa pessoas com dificuldades de locomoção. Equipes de vacinação também visitaram locais como o 24º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) e Comando Geral do Bombeiros, entre outros, com o objetivo de imunizar militares, que foram incluídos no grupo prioritário. 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem