agencia

Notícias

Segunda-feira, 19/08/2019 - 17h22

Prefeitura de São Luís promove mais um fim de semana com programação cultural no Centro Histórico da capital

Programa Reviva Centro leva música, atrações culturais e brincadeiras infantis no fim de semana em que se celebrou o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, 17 de agosto

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Gestão do prefeito Edivaldo promove mais um fim de semana com programação cultural no Centro Histórico da capitalO Complexo Deodoro faz parte da área que recebe atualmente um dos mais amplos projetos de revitalizações de logradouros públicos, prédios e monumentos históricos, o maior dos últimos 30 anos. No último sábado (17), foi celebrado em todo país o Dia Nacional do Patrimônio Histórico. São Luís, que tem o título de Patrimônio Mundial da Humanidade pelo seu conjunto arquitetônico do Centro Histórico, não poderia deixar a data passar em branco. A Prefeitura, na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, preparou uma programação cultural especial, com o Programa Reviva Centro. O show da banda Mr. Simple apresentou ao público o melhor do pop rock nacional e internacional, além de músicas autorais. Já no domingo (18), a diversão ficou por conta do grupo Nave e da companhia Cara de Palco, voltada para o público infantil.

"A gestão do prefeito Edivaldo está sempre enaltecendo as riquezas de nossa cidade e nesta celebração do Dia Nacional do Patrimônio Histórico não poderia ser diferente. Temos muito do que nos orgulhar, seja com o belíssimo conjunto arquitetônico, bem como com o patrimônio imaterial, que é nossa cultura. O Programa Reviva Centro está movimentando a região central da cidade e contribuindo para fortalecer o sentimento de pertencimento do ludovicense, prova disso é que grande parte do nosso público é morador daqui", ressaltou o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão.

A programação do Arte na Praça, um dos projetos do Programa Reviva, busca também valorizar grupos e artistas locais. Neste sábado (17), foi a vez da banda Mr. Simple, criada em São Luís em 2005. Atualmente já tem dois discos lançados. Com estilo predominante pop rock, o trio é formado por Paulo Pellegrini (voz e guitarra), Otávio Parga (baixo) e Vanessa Espíndola (bateria). O repertório levou ao público canções autorais, releituras e clássicos do pop rock nacional e internacional. "Quero agradecer e parabenizar a iniciativa da Prefeitura de trazer música e outras artes gratuitamente à população de São Luís. É nossa primeira vez tocando na Deodoro e é muito gratificante ver como o público respeita e está se apropriando deste espaço", destacou Paulo Pellegrini.

A ludovicense Giovana Figueiredo foi prestigiar o show ao lado da mãe, de 84 anos, e irmã. "Viemos trazer minha mãe para conhecer a Praça reinaugurada, ela ficou maravilhada, não reconheceu. Me emocionei quando vi, porque fazia muito tempo que não vinha aqui e fiquei impressionada de como está bonita. Minha irmã viu que teria show e eu já conhecia a banda, gostei muito. É a primeira vez que participo aqui, mas vou sempre que posso ao Passeio Serenata. A Prefeitura está de parabéns. São Luís já merecia isso há muito tempo", disse. Quem também aproveitou o show foi o casal Alex e Rosiane Sena, também participando pela primeira vez, mas já se programando para voltar.

INFANTIL

No domingo (18), a programação iniciou logo cedo, na Feirinha São Luís, na Praça Benedito Leite. Entre as atrações estiveram a Banda da Feirinha, o Tambor de Crioula São Benedito Flor de Laranjeira, o grupo Lealdade de Angola e o grupo Cantinho do Choro. Também animam o público a banda Andrezinho e os Brotos do Forró, com o melhor do forró pé de serra; e apresentação de Celu, com músicas consagradas da MPB. A tarde, foi a vez da criançada se divertir no Complexo Deodoro, com apresentação das atividades de recreação infantil dos grupos Nave e Cia Cara de Palco.

A festa ficou ainda mais completa com a estrutura montada com teatro de fantoches, pula-pula, pintura de rosto, música, muitas brincadeiras e surpresas. A pequena Maria Fernanda, de 1 ano e 10 meses, se divertiu bastante ao lado das outras crianças. Seus pais, Zélia Rocha e Fernando Eugênio, contaram que foram ao evento por acaso, mas que agora voltarão sempre. "Estamos gostando bastante, São Luís estava precisando disso. Viemos por acaso, não sabíamos da programação infantil e nos impressionamos. Agora que já sabemos, vamos acompanhar toda semana a programação nas redes da Prefeitura para não perder mais nada", falou Fernando Eugênio.

A mamãe do Gladson Gabriel, de 3 anos, Janaína Corrêa, contou como ele estava aproveitando a programação. "Nossa, ele está adorando, achando ótima. Pretendemos voltar outros fins de semana. Ele adora teatro e essas músicas infantis, não parou de brincar nenhum minuto". A programação para as crianças foi recheada de brincadeiras, jogos e atrações musicais, além de diversão com palhaços, contações de histórias e músicas engraçadas.

REVIVA CENTRO

O Programa Reviva Centro leva programação cultural gratuita a praças do Centro Histórico de São Luís, com música, teatro, dança e muito mais. Um dos objetivos é promover a revitalização da área central da cidade. Fazem parte os projetos Arte na Praça, Passeio Serenata, Sarau Histórico, Feirinha São Luís e Roteiro Reggae e ainda apresentação musical de choro, jazz e blues, atividades recreativas para as crianças e apresentações culturais. O programa segue com atrações até dezembro.

SAIBA MAIS

O Dia Nacional do Patrimônio Histórico é comemorado em 17 de agosto, data alusiva ao aniversário do presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Rodrigo Melo Franco de Andrade, nascido em 1898. A data passou a ser celebrada em 1998, ano em que ele completaria seu centésimo aniversário. São Luís possui um conjunto arquitetônico com casarões seculares, dos séculos XVIII e XIX, sendo sobrados, casas térreas e solares, que lhe garantiu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, em 6 de dezembro de 1997, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco).

O Centro Histórico de São Luís compreende uma área de 220 hectares de extensão, com cerca de 3000 imóveis tombados pelo patrimônio histórico estadual e 1400 pelo Iphan. Com uma arquitetura revestida por azulejos portugueses, a capital maranhense é a única cidade brasileira colonizada por franceses, também sofreu influência holandesa e portuguesa, nações que disputaram seu domínio no século XVII. Essa presença europeia ficou marcada nas edificações e no projeto urbanístico que a elevaram à condição de Patrimônio Histórico.

Acesse aqui a galeria da imagens desta reportagem