agencia

Notícias

Quinta-feira, 29/08/2019 - 15h56

Prefeitura de São Luís e Governo do Estado realizam campanha de conscientização para prevenção da leishmaniose

Ações ocorreram durante o mês de agosto em diversos pontos da cidade e tiveram como objetivo chamar a atenção das pessoas sobre a conscientização da doença

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís e Governo do Estado realizam campanha de conscientização para prevenção da leishmanioseA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), realizou, no mês de agosto, uma campanha de prevenção da leishmaniose visceral (calazar) em pontos estratégicos da cidade, como a Feirinha São Luís e mercados da cidade. A iniciativa, que integra a política de saúde preventiva da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, aconteceu em parceria com o Governo do Estado e objetivou a conscientização sobre a doença.

O combate ao calazar é um trabalho permanente da Semus, que tem registrado avanços significativos com as ações de controle epidemiológico dos vetores da leishmaniose visceral. Dados da Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária do município de São Luís apontam diminuição nos indicadores da doença, que teve 58 notificações em 2018; e este ano até o mês de julho, registrou 19 casos de calazar.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, destaca a importância das ações permanentes de notificação. "As unidades de saúde foram instrumentalizadas para fazer a notificação de casos, e isso permite que se conheça o cenário de incidência da doença para planejar e executar o trabalho de controle do calazar", explica.

Além das ações de vigilância, a Semus oferece na rede de saúde o teste rápido de diagnóstico da leishmaniose visceral e o tratamento para os pacientes que apresentarem a doença.

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Semus, Karoena Santana, diz que a população pode contribuir com o controle do calazar, adotando medidas preventivas. "As áreas úmidas são o habitat do mosquito; por isso, é importante fazer a limpeza adequada de quintais e terrenos baldios, e evitar acúmulo de água em reservatórios", explica.

SAIBA MAIS 

A leishmaniose visceral ou calazar é uma doença provocada por um protozoário da espécie Leishmaniachagasi, cuja transmissão acontece por meio dos mosquitos fêmeas infectados pelo vetor, conhecido comopalha. Não há vacina e não ocorre transmissão pessoa a pessoa, nem animal a animal, mas a doença pode ser fatal se não for tratada.

Os principais sintomas da leishmaniose visceral são febre intermitente, fraqueza, emagrecimento, anemia, palidez, problemas respiratórios, diarreia, aumento do baço e do fígado e comprometimento da medula óssea, entre outros.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem