agencia

Notícias

Terça-feira, 12/11/2019 - 10h25

Programa Dançando e Educando intensifica ensaios para espetáculo natalino

Com a proximidade do mês de dezembro, quando será presentado o espetáculo de encerramento do ano letivo de 2019, bailarinas intensificam ritmo de ensaios

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Iniciativa do prefeito Edivaldo, programa Dançando e Educando prepara alunas para espetáculo natalinoAlunas do programa municipal Dançando e Educando, iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, intensificaram os ensaios para o espetáculo 'Presente Natalino', que será encenado no Teatro Arthur Azevedo, em dezembro. O programa, idealizado e coordenado pela primeira-dama Camila Holanda, atende alunas da rede municipal e funciona há três anos na Creche Escola Maria de Jesus Carvalho, uma Unidade de Educação Básica (U.E.B.) da Prefeitura de São Luís, localizada na Camboa.

Anualmente, as alunas se preparam para espetáculos que são apresentados como encerramento do período letivo. Em 2019 será levado ao palco uma história de Natal que conta sobre uma menina que sonha dançar, mas não tem condições financeiras para custear o aprendizado. Porém, a história acontece em um ambiente escolar, no qual a direção decide oferecer aulas de ballet gratuitamente. O enredo se desenvolve ao redor desta menina que vai, enfim, conseguir aprender a dançar.

“Temos a alegria de ver, a cada dia, as nossas alunas aprimorarem os seus passos na dança e também se desenvolver como ser humano, ampliando a expressão corporal e a autoestima. Ano passado tivemos uma bela apresentação e este ano será ainda melhor. O programa Dançando e Educando é uma ação importante da gestão do prefeito Edivaldo por proporcionar não somente a oportunidade para essas crianças participarem de aulas gratuitas de dança clássica mas por todos os benefícios que a dança traz para o corpo e para mente”, destaca a primeira-dama Camila Holanda.

O espetáculo “Para Ler e Dançar” foi a primeira apresentação pública das alunas, realizada em dezembro de 2017. O segundo foi o espetáculo 'Planeta Azul', realizado no ano passado como encerramento do ano letivo de 2018. As coreografias - na qual as meninas interpretam tartarugas marinhas, peixes-palhaços, corais, cavalos-marinhos, estrelas do mar, pérolas, golfinhos, águas vivas, moreias, lulas, arraias, e correntes marinhas - foram criadas com o objetivo de sensibilizar o público sobre a preservação e o cuidado com o meio ambiente marinho.

O programa Dançando e Educando proporciona o ensino do ballet clássico a estudantes da rede pública municipal. Todo fardamento e demais acessórios - collant, sapatilha e meia - são garantidos gratuitamente pela Prefeitura às alunas. A coordenadora artística e bailarina Débora Buhatem explanou um pouco da experiência de passar conhecimentos para cerca de 160 meninas que fazem parte do programa, que têm atividades nos dois turnos (matutino e vespertino, de segunda a sexta-feira) e se esforçam bastante para estudar e praticar a arte do ballet.

“Sem dúvida, eu considero a dança mágica, uma arte que encanta e traz muitos benefícios como disciplina, foco e determinação. E, nós, professoras, bailarinas, lidamos diariamente com sonhos. Então, nós estamos com este projeto em atividade há três anos, um trabalho semelhante ao de formiguinhas, passo a passo, com as alunas, por que a gente educa por meio da arte. Há crianças que estão conosco desde o início do programa e isto nos faz muito felizes, principalmente com os resultados obtidos a cada ano, a cada espetáculo apresentado”, ressaltou Débora.

Aluna Gabrielly Barbosa de Sousa, de 12 anos de idade, moradora do bairro João Paulo, participa do programa desde o início. “Desde pequenina que eu gosto de dançar e aqui, no programa, tenho aprendido todos os passos do ballet e eu gosto de dançar com as minhas colegas”, relatou, referindo-se ao convívio mais intenso com meninas que compartilham sonhos semelhantes e a experiência de estudar e praticar.

SELEÇÃO

A qualidade do ensino de ballet no programa Dançando e Educando condiz com as aspirações das melhores escolas do país. Prova disto é que, em julho deste ano, um grupo de 25 alunas participou, em São Luís, de uma das etapas de seleção para uma das mais renomadas companhias de ballet clássico do mundo, a Escola do Teatro Bolshoi, na cidade de Joinville, em Santa Catarina, a única do gênero implantada fora do território russo.

As alunas foram inscritas e incentivadas pela Prefeitura de São Luís, corroborando com o objetivo principal do programa, que é promover a inclusão social através da dança. Uma das alunas,  Rebeca Santos Nascimento, de 8 anos, inclusive, foi selecionada para disputar a etapa de Santa Catarina.

Ela chegou a viajar para Joinville, com todas as despesas pagas pela Prefeitura de São Luís, onde participou da segunda etapa da seleção. Mesmo não tendo sido classificada, participar da seleção significou muito não somente para a aluna, mas também para todo o grupo e para a Prefeitura de São Luís. "A concorrência é muito acirrada e a disputa é de aproximadamente 150 candidatas por vaga, isto é, trata-se de uma concorrência fortíssima. Nós do programa Dançando e Educando, ficamos muitos felizes com tudo isto”, destacou Débora Buhatem.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem