agencia

Notícias

Sábado, 21/12/2019 - 08h33

Prefeitura de São Luís estimula empreendedorismo e desenvolvimento social com oferta de capacitações a moradores de áreas de risco da capital

Gestão do prefeito Edivaldo fortalece vínculos com as comunidades com oferta de oficinas de produtos artesanais, ao mesmo tempo em que ensina aos moradores como proceder em casos de sinistros; somente este ano foram realizadas mais de 300 oficinas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura estimula empreendedorismo com oferta de capacitações a moradores de áreas de risco da capital“É uma oportunidade que as pessoas mais carentes têm para preencher o tempo, trabalhar sua autoestima e também gerar uma renda para ajudar na economia do lar”. A declaração é da aposentada Maria da Conceição Ribeiro, uma das participantes da oficina de bonecas de pano, realizada durante cinco dias na União de Moradores do Bairro Vicente Fialho, cujo encerramento aconteceu na última semana, e que contou com a participação de mais de 20 moradores da região. A iniciativa é desenvolvida pela Prefeitura de São Luís na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, por meio Grupo de Ações Comunitárias da Guarda Municipal nos Núcleos Comunitários da Defesa Civil, ambos ligados à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc).

Durante o ano de 2019, foram realizadas mais de 300 oficinas artesanais. O objetivo é gerar oportunidade de desenvolvimento social às comunidades que mais precisam, estimular a autoestima, o empreendedorismo, geração de emprego e renda para essa faixa da população que convive com o desemprego e poucos recursos financeiros. Essas oficinas ganharam, na gestão do prefeito Edivaldo, mais espaço e abrangeram mais comunidades de São Luís. A ampliação ocorreu justamente por conta da implantação dos Núcleos Comunitários da Defesa Civil, unidades que são formadas pela Superintendência da Defesa Civil da Prefeitura de São Luís nas áreas de risco da cidade para engajar moradores e ensiná-los como proceder em casos de alagamentos e deslizamentos.

O secretário municipal de Segurança com Cidadania, Heryco Coqueiro, diz que as capacitações promovidas objetivam a inclusão das comunidades de maior vulnerabilidade social. “As oficinas são uma espécie de aproximação com a comunidade que, por sua vez, acaba adquirindo experiência para empreender uma iniciativa que resultará em renda para si e para sua família”, afirma.

Além de repassar os procedimentos padrões que devem ser colocados em prática em casos de sinistros causados por chuvas fortes, os agentes da Defesa Civil também promovem capacitações. “Durante as oficinas, as próprias professoras são dicas de como os participantes podem comercializar os produtos, pegar encomendas para casamentos, batizados e festas comunitárias”, conta a superintendente da Defesa, Elitania Barros.

EMPREENDEDORISMO

Durante o ano de 2019, foram realizadas mais de 300 oficinas artesanais, sempre estimulando a criatividade, com o objetivo de desenvolver as habilidades manuais dos participantes e oferecer novas opções de fonte de renda. As primeiras turmas começam logo em fevereiro e vão até o fim do mês de dezembro. Por mês são realizadas cerca de cinco, sempre com média de 20 a 30 participantes.

Segundo Rosa Maria Pereira de Lima, que pertence ao quadro de agentes da Defesa Civil, as oficinas de bonecas artesanais e chaveiros nas comunidades são gratificantes. “Além de ganhar uma fonte de renda, os participantes têm uma ocupação do tempo, o que melhora a autoestima e ajuda até como terapia contra a depressão”, declara a agente.  

O Grupo de Ações Comunitárias de São Luís também ministra oficinas artesanais no Programa Todos por São Luís, na Casa do Idoso e em ações sociais nas associações de moradores de comunidades como Vila Embratel, Vila Colier, Quinta do Machado, Alemanha, Sacavém e Tirirical. Os materiais utilizados são para a confecção de bonecas de pano e de chaveiros de material acrilon (o mesmo utilizado para enchimento de almofadas).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem