agencia

Notícias

Quinta-feira, 21/05/2020 - 12h37

Distanciamento social e uso de máscara de proteção ao sair de casa continuam indispensáveis no controle da Covid-19

Mesmo com esforços empenhados pela Prefeitura de São Luís para ampliação da rede pública de saúde é necessário que a população faça sua parte no combate ao novo coronavírus

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

″Distanciamento social ampliado e uso de máscara de proteção ao sair de casa continuam indispensáveis″, diz prefeito EdivaldoA pandemia de Covid-19 continua exigindo que a população cumpra medidas simples, com efetividade atestada por órgãos de saúde de todo o mundo e que, por isso, devem ser respeitadas universalmente - o uso de máscaras e o isolamento social. Mesmo com esforços empenhados pela Prefeitura de São Luís para ampliação da rede pública de saúde a fim de garantir atendimento adequado a todos que precisarem de assistência, não haverá como vencer a doença, nem encurtar a curva de crescimento, sem que todos se disponham a colaborar para o enfrentamento ao novo coronavírus. 

De acordo com o prefeito Edivaldo Holanda Junior, o combate à Covid-19 fica ainda mais fortalecido quando a população entende que, sem sua efetiva participação, o poder público, sozinho, não obterá o mesmo êxito que se o trabalho for desempenhado em conjunto. "Neste momento, precisamos uns dos outros para enfrentar o coronavírus. A população precisa ter consciência de que juntos, poder público e sociedade, somos mais fortes e temos maior capacidade para atravessar essa situação. Distanciamento social e uso de máscara de proteção ao sair de casa continuam indispensáveis", destacou o chefe do executivo municipal. "Temos realizado todos os investimentos necessários, em diferentes âmbitos, mas precisamos do apoio de cada ludovicense", completou.

Como ainda não há nenhum medicamento comprovadamente eficaz e nenhuma vacina contra o coronavírus, o distanciamento social é, por ora, uma das medidas mais recomendadas pelas organizações de saúde de todo o mundo. De acordo com essas mesmas instituições, ficar em casa, quando possível, distante de aglomerações, evita a sobrecarga do sistema de saúde que pode se dar se uma grande quantidade de pessoas adoecerem ao mesmo tempo.

Quando a possibilidade de ficar em casa existe, o indivíduo protege a si e aos outros, uma vez que, com o status de transmissão comunitária em muitos estados e cidades, não há mais como rastrear de onde partiu a infecção e, assim, muitos casos subnotificados, sobretudo pela ausência de sintomas, tornam-se grandes vetores do vírus. Por isso, essa medida tão importante, conhecida também por autoquarentena, é grandiosa para os profissionais de saúde que estão na linha de frente e para a preservação da vida humana.

POR QUE USAR MÁSCARA?

Sabe-se que o vírus é transmitido facilmente tanto por quem tem sintomas de Covid-19 quanto por quem foi infectado, mas parece estar bem de saúde. Quem está contaminando solta gotículas com o vírus pela boca ou pelo nariz quando fala, tosse ou espirra. Essas gotículas flutuam pelo ar por algum tempo até bater no corpo de outras pessoas ou cair em superfícies de alcance humano.

Assim, conforme mais pessoas vão ficando infectadas, mais gotículas são jogadas no ar. E o pior: não se sabe quem está doente, porque muita gente não tem sintomas ou demora para apresentá-los, mas mesmo assim transmite o vírus. A única maneira de impedir essa transmissão é usar a máscara para evitar que mais gotículas infectadas sejam soltas no ar. Como não se sabe mais quem está infectado, todo mundo tem que usar.

Se todos usarem, cada vez que uma pessoa tossir, espirrar, ou falar, as gotículas ficarão na sua máscara e não se espalharão. Com menos vírus em circulação, o contágio diminuirá muito. E se, mesmo com a máscara, houver transmissão, a quantidade de vírus que atingirá a pessoa contaminada será bem menor, o que pode reduzir a gravidade da doença.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem