agencia

Notícias

Segunda-feira, 06/07/2020 - 15h41

Taxa de mortalidade no Hospital da Mulher, referência da rede de saúde da Prefeitura de São Luís para Covid-19, cai 12% em um mês

Desde o início das atividades voltadas exclusivamente para o tratamento da Covid-19, em abril, unidade de saúde registrou média de alta hospitalar superior a uma por dia

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Taxa de mortalidade no Hospital da Mulher, referência da rede de saúde da Prefeitura de São Luís para Covid-19, cai 12% em um mêsDados da Prefeitura de São Luís divulgados por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), apontam que de maio a junho deste ano, a taxa de letalidade no Hospital da Mulher (HM) – que desde o dia 8 de abril recebe pacientes com sintomas do novo coronavírus (Covid-19) – caiu 12%. No mês passado, foram registrados cinco óbitos na unidade que, por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Junior, é a referência da rede municipal de saúde para o tratamento da doença na rede municipal de saúde. 

Desde o início das atividades voltadas exclusivamente para o tratamento da Covid-19, o Hospital da Mulher registrou 128 altas médicas, o que dá uma média superior a uma alta por dia. Nas próximas semanas, considerando a queda gradativa de casos da doença na cidade, a Semus avalia a desativação de uma das alas do hospital. 

Para o secretário de Saúde de São Luís, Lula Fylho, a aplicação correta no fluxo de atendimento e a inclusão imediata desta estrutura para a assistência à Covid-19 na capital maranhense foram fundamentais para a redução nos índices de mortes. “Por determinação do prefeito Edivaldo, montamos no Hospital da Mulher uma ótima estrutura de atendimento que tem, sem dúvida, salvado vidas e evitado muitas mortes”, afirmou.

No total, o Hospital da Mulher conta atualmente com 53 leitos. Destes, 10 são de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para casos mais graves. Até esta segunda-feira (6), a taxa de ocupação dos leitos de UTI era de quase 80%. O índice, aliás, registra queda a cada semana. 

Além do HM, o município também oferta leitos para tratamento da Covid-19 na Unidade de Pronto Atendimento da Zona Rural (UPA), no Distrito Industrial. Outros 20 leitos de UTI ainda dão suporte à capital no Hospital Universitário, fruto de convênio. A Semus também mantém leitos de UTI e clínicos no Hospital da Criança (Avenida dos Franceses) para pacientes infantis. 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem