agencia

Notícias

Quarta-feira, 27/03/2019 - 10h00

Prefeitura de São Luís presta assistência social às famílias atingidas pelas chuvas

Entre as ações estão a entrega de cestas básicas, levantamento socioeconômica para inserção no aluguel social; trabalho é parte da política da gestão do prefeito Edivaldo que convocou força-tarefa para conter e minimizar dos danos das últimas chuvas na capital

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Famílias da Salinas do Sacavém recebem cestas de alimentos da Prefeitura de São Luís

A Prefeitura de São Luís está com equipes permaneces nas áreas atingidas pelas fortes chuvas. Como parte das ações que estão sendo colocada em prática pela Prefeitura foram entregues a famílias do bairro Salina do Sacavém cestas básicas de alimentos, na tarde desta terça-feira (26), na sede da associação das donas de casa do bairro. São pessoas afetadas com as últimas chuvas, que além dos mantimentos estão incluídas no serviço de assistência disponibilizado pela Secretaria Municipal da Criança e da Assistência Social (Semcas). A ação, que incluem ainda avaliação socioeconômica das famílias para possível inserção no Benefício Eventual Auxílio Moradia (aluguel social), integra o Plano de Contingência colocado em prática por diversos órgãos da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior para minimizar os danos causados pelas fortes chuvas que atingem a capital. 

"Estas famílias estão passando por um momento delicado e a gestão do prefeito Edivaldo é sensível à essa demanda. Nosso trabalho é no sentido de acolhê-las e lhes garantir as condições dignas até que a situação seja solucionada e possam retornar a suas casas. Os casos em que essa volta não for possível, a Semcas está prestando todo o apoio para que possam ser alocadas com segurança", reforçou a titular da Semcas, Andréia Lauande, que esteve na sede da associação para acompanhar o atendimento às famílias.

As cestas contém mais de 20 itens não perecíveis, entre estes, arroz, macarrão, açúcar, feijão, bolacha, leite, café e outros. O trabalho é promovido por meio do Centro de Referência e Assistência Social (Cras) da área Coroadinho. "Estamos atendendo a todas as famílias cadastradas e outras que estão sendo incluídas devido à situação de risco pela qual passam. É um trabalho emergencial que vai focar no atendimento à demandas urgentes de alimentação e moradia para que outras medidas sejam tomadas", pontua a coordenadora do Cras Coroadinho, Silvia Gonçalves Roseiro.

A dona de casa Jocielly Pereira, 25 anos, mora com a filha de dois anos e mais duas pessoas em uma das residências atingidas pelas chuvas. "Minha casa ficou alagada. Conseguimos salvar alguns móveis a tempo, mas a situação é de medo, porque estou com minha filha e a cada chuva a gente fica preocupada. Essa ajuda aqui é muito importante. E a gente quer mesmo ficar na nossa casa, em segurança", disse ela. 

"Eu perdi móveis, mas todos estamos bem, graças a Deus. Mas, é só começar a chover que a gente fica naquela apreensão. Eu moro com mais sete pessoas, duas são meus filhos menores. Fico muito preocupada. Receber esse apoio, em um momento difícil para nós ajuda a esquecer um pouco o sofrimento", disse a recepcionista Aires de Jesus, 39 anos, que há duas décadas mora na localidade.

A Semcas atua em três frentes garantindo abrigo às famílias que não têm para onde ir, alimentos com a entrega de cestas básicas e o aluguel social, cujo levantamento e análise da situação de cada família é feito por assistentes sociais da Semcas. A assistência é realizada desde o último domingo (24), quando foram atendidas famílias do bairro Sacavém, também afetados pelas chuvas na capital.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem