agencia

Notícias

Terça-feira, 13/08/2019 - 16h23

Prefeitura de São Luís e Faculdade ISL Wyden investem na capacidade feminina de empreender

Mulheres encaminhadas pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social participam do Projeto Wonder Women que estimula o empreendedorismo entre as mulheres; ação integra a política assistencial da gestão do prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

"Eu comecei a vender churrasquinho na porta de casa há um ano como forma de ter uma renda. A ideia veio depois que meu marido teve uma doença grave, passou por cirurgia e ficou com complicações. Mesmo tendo voltado à ativa, ele não consegue mais produzir como antes e além de nós dois, criamos cinco netos", diz Risoneide Andrade, 49 anos. Ela é atendida há cinco anos pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), via Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da região do Turu e é uma entre as 70 mulheres que estão sendo capacitadas pela Faculdade ISL Wyden, em parceria com a Associação das Mulheres Empreendedoras (AME) no Projeto Wonder Women.

Participaram da seleção para o Projeto Wonder Women 11 mulheres mobilizadas pela Semcas sendo que, destas, três foram aprovadas para participarem da iniciativa que está em seu segundo ano e busca desenvolver o perfil empreendedor nas mulheres. A indicação das mulheres ao projeto se deu por meio da superintendência de Articulação Institucional da Semcas que encaminhou, em 2018, 240 pessoas entre jovens, adolescentes, mulheres e idosos para participarem de cursos e oficinas de capacitação e qualificação profissional nas áreas de aplicação de cerâmica – azulejista, corte e costura, tortas e doces, eletricista, entre outros, bem como palestras sobre o mundo do trabalho.

Em 2019, além das que participam do Projeto Wonder Women, 29 pessoas já foram encaminhadas para outras capacitações como confecção de bijuterias e curso de refrigeração. A Semcas articula com as instituições do Sistema S  - Senai, Senac e Sebrae - entre outros parceiros da iniciativa privada essas oportunidades. Também são viabilizados cadastro no Sistema Nacional de Emprego (Sine) e no Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) para as vagas de trabalho. Ação realizada junto ao público atendido pela assistência viabilizou sete vagas de emprego pela Lei de Aprendizagem, para os adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto.

As mulheres que estão no Projeto Wonder Women participarão da capacitação de agosto a dezembro e irão aprender a expandir e/ou gerir atividades, bem como, compreender o que é ser empreendedor. Nas aulas, as mulheres terão a chance de aprender a fazer projeção do resultado dos seus negócios, conhecerão ferramentas de gestão, design, informática, contabilidade básica e saúde.

Puderam se inscrever no projeto mulheres com, no mínimo, o ensino fundamental completo, renda familiar de até dois salários mínimos e com habilidade e/ou aptidão em alguma área. Na finalização do curso, as participantes elaborarão uma planilha de custos das necessidades inicias para desenvolver ou melhorar o seu negócio, e as três primeiras colocadas recebem um incentivo financeiro baseado na planilha apresentada.

"Desenvolvemos articulações intersetoriais para aproximar o público da política de assistência do conjunto de estratégias de inclusão e acesso ao mundo do trabalho. Nesse caso, em específico, a intermediadora dessa oportunidade foi a primeira dama, Camila Holanda. Com parcerias similares a essa, temos procurado promover o crescimento profissional das pessoas atendidas pela Semcas, nesse momento, em espacial, as mulheres atendidas pelas nossas unidades," explicou a secretária da pasta, Andréia Lauande.

A diretora administrativa financeira da Faculdade ISL Wyden, Lou Marques explica que o grupo empresarial já desenvolvia ações capazes de interferir positivamente na vida das pessoas. Há 15 anos eles fundaram e mantém uma escola para crianças de dois a cinco anos na Vila Pirâmide. "Esse tempo nos mostrou como as parcerias são importantes para dar mais qualidade e agilidade às iniciativas. Nacionalmente a Faculdade já realizava o projeto Wonder Women e isso veio somar com os nossos objetivos, e uma vontade pessoal de trabalhar com o empreendedorismo social voltado para mulheres. Minha expectativa é que, no máximo, em sete anos tenhamos 500 mulheres capacitadas", projeta Lou Marques.

SUPERAÇÃO

Rosineide Andrade desabafa. "Nesse período tive muita vontade de desistir, pois tinha dias que não vendia nada. E isso foi me desestimulando. Aqui já no primeiro dia de aula, eles nos falaram para seguir em frente, perseverar para alcançarmos nossos desejos. Eu estou sendo ajudada a crescer profissionalmente, a cuidar do negócio, calcular margem de lucro e conquistar mais clientes".

Francisca Marques, 31 anos, faxineira, também acompanhada pelo Cras Turu há dois, participou do curso de doces e salgados ofertado pelo Projeto Oportunizar desenvolvido pela Semcas em parceria com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços dos Bairros Divineia, Sol e Mar, e Vila Luizão (Acimavil) e agora participa do projeto. "Essa é uma oportunidade única de adquirir novos aprendizados. Quando não estou na faxina faço os salgados e doces para complementar na renda. Além do financeiro isso também fica como exemplo para as minhas filhas. Independente da idade e condição precisamos aproveitar as oportunidades", comemora Francisca.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem