agencia

Notícias

Sábado, 28/09/2019 - 10h44

Prefeito Edivaldo vistoria obras do Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis e Ecoponto Centro

Equipamento vai possibilitar o processamento de até dois mil quilos de materiais por dia, aumentando a taxa de reciclagem de São Luís; ação soma-se à política de gestão de resíduos sólidos implantada pelo prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo vistoria obras do Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis e Ecoponto CentroO prefeito Edivaldo Holanda Junior tem cumprido uma extensa agenda de vistorias ás obras que estão sendo executadas pela Prefeitura de São Luís em vários pontos da cidade. Neste sábado (28) o prefeito vistoriou as obras de construção do Ecoponto e Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis Centro. O galpão vai permitir o processamento de até dois mil quilos de materiais por dia, aumentando a taxa de reciclagem de São Luís e garantindo a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos produzidos na capital. Localizado no Anel Viário, o equipamento integra o eixo de fortalecimento das entidades de catadores de materiais recicláveis da macropolítica de gestão de resíduos sólidos implantada pelo prefeito Edivaldo. O espaço será cedido à Associação de Catadores de Material Reciclável de São Luís (Ascamar) com toda a estrutura e maquinário necessários para que a entidade possa aumentar sua produção e profissionalizar suas atividades. 

Durante a vistoria, o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, e de secretários municipais, informou que a entrega do galpão à cooperativa será mais uma etapa importante da gestão de resíduos sólidos em São Luís. “Desde o início da minha administração estamos profissionalizando a gestão de resíduos sólidos na capital, implantando todas as medidas previstas na Política Nacional de Resíduos Sólidos. Os galpões vão permitir que a cidade continue avançando nos índices de reciclagem, sustentabilidade, além de gerar emprego e dar condições de  trabalho mais dignas aos catadores. Já temos 17 Ecopontos construídos, que garantem à população o descarte correto de tudo que pode ser reciclado. Até o fim da gestão serão 30 Ecopontos em pleno funcionamento. Agora, é a vez de fortalecer as cooperativas que recebem todo o material entregue nestes equipamentos”, disse o gestor municipal.

O Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis Centro está com as obras avançadas. Já foram erguidas toda a estrutura metálica para a sustentação do equipamento. As paredes de alvenaria também já estão prontas. Na próxima semana, terá início a colocação do piso. Localizado no Anel Viário, anexo ao Ecoponto Centro cujas obras também estão em execução, o equipamento será cedido a Associação de Catadores de Material Reciclável de São Luís (Ascamar), que atualmente funciona de forma improvisada nos fundos do Ceprama.

MINI-INDÚSTRIA

O galpão conta com planta industrial e todas as instalações elétricas e hidráulicas serão embutidas, permitindo o fluxo seguro de pessoas, veículos e equipamentos no interior da unidade, evitando perdas no processo de triagem e riscos aos catadores que trabalharão no local. Após a prensagem e enfardamento dos resíduos, todo o material será armazenado em uma área específica do Ecoponto Centro até que seja encaminhado à destinação final, evitando o acúmulo de materiais no interior do galpão. Com isto, a capacidade de processamento da unidade será de até dois mil quilos por dia. Este total é o dobro do que a Ascamar consegue processar em suas atuais instalações.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destacou que o modelo integrado de galpão e Ecoponto que o prefeito Edivaldo está implantando em São Luís é inovador no Brasil. “O que a Prefeitura está construindo é, na verdade, um Complexo de Beneficiamento de Resíduos Recicláveis. O galpão conta com a estrutura de uma mini-indústria. Com isto, o prefeito Edivaldo está fortalecendo o Sistema de Reciclagem de São Luís que é formado pelos Ecopontos, que são unidades de recebimento de resíduos recicláveis nos bairros, e agora passará a contar também com os galpões, que são as unidades de processamento e valorização deste resíduos”, explicou.

O galpão é anexo ao Ecoponto Centro. Juntas as duas unidades ocupam uma área de 2 mil metros quadrados para garantir o cumprimento de todo o fluxo de manejo dos resíduos recicláveis. O Ecoponto garante o recebimento e separação dos resíduos. Já no galpão será feito o processamento e valorização do resíduo. A etapa final é a destinação, por meio da venda, para indústrias de beneficiamento.

APOIO ÀS COOPERATIVAS

Além do Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis Centro, a Prefeitura de São Luís está construindo o Galpão de Triagem de Materiais Recicláveis Vila Isabel, que terá a mesma estrutura e será cedido à Cooperativa de Reciclagem de São Luís (COOPRESL), que funciona de forma improvisada em um galpão instalado na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Após a entrega dos galpões os cooperados receberão treinamento durante os primeiros 12 meses e acompanhamento do serviço para garantir a devida adaptação dos catadores às novas instalações e rotina de trabalho.

As cooperativas são incluídas neste sistema para que se possa trabalhar o desenvolvimento sustentável. Com isso, melhora-se a qualidade do meio ambiente, evitando a poluição da água, do solo e do ar. Além disso, é uma importante medida de inclusão que atende a todos os requisitos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010).

Além de garantir o sustento de suas famílias com a separação dos resíduos, os catadores prestam um importante serviço ambiental para toda a sociedade, na medida em que são os maiores responsáveis pela reciclagem no país. A PNRS atribui destaque à importância dos catadores na gestão integrada dos resíduos sólidos e por este motivo é preciso então integrá-los na cadeia da reciclagem e, dessa forma, promover a cidadania desses trabalhadores com inclusão social e geração de emprego e renda. Em São Luís esta integração é feita com os Ecopontos.

MAIS

- Estrutura física dos galpões de triagem:

Área coberta de 300 metros quadrados e piso de concreto;

Escritório com 15 metros quadrados de área;

Sanitários, vestiários e refeitórios.

Área total: 2 mil metros quadrados, incluindo o Ecoponto Centro

- Maquinário e equipamentos dos galpões de triagem:

01 mesa de triagem;

06 carrinhos metálicos para transporte de recicláveis;

01 prensa;

01 enfardadeira.

Reciclagem em São Luís:

São Luís ocupa o primeiro lugar no ranking das capitais do Nordeste que mais reciclam o lixo coletado. Os dados constam no último levantamento divulgado pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Em 2013, a Taxa de Recuperação de Recicláveis de São Luís, conforme o SNIS, era de 0,12%. Em 2017, ano de referência do último SNIS, este índice já era 2,34%. Este crescimento foi impulsionado pela implantação dos Ecopontos a partir de 2016. Em 2017, a cidade encerrou o ano com 8 Ecopontos em funcionamento. Atualmente, já são 15 equipamentos do tipo em operação e mais cinco em obras. A meta é totalizar 30 Ecopontos até o fim de 2020.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem